Rachadinha

Em julgamento de recursos da defesa, a 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Paraná manteve a condenação do ex-vereador de Foz do Iguaçu Paulo Rocha e de seu ex-assessor denunciados pelo Ministério Público do Paraná por peculato. A denúncia foi apresentada pela 6ª Promotoria de Justiça, que constatou a prática de “rachadinha” pelos réus. A partir das investigações, o MPPR concluiu que o então vereador, da legislatura 2013-2016, recebia de volta a maior parte dos vencimentos do assessor, que teria sido contratado sob essa condição. Do salário de R$ 5,3 mil, o assessor teria ficado com R$ 2 mil nos primeiros seis meses, quantia depois reduzida para R$ 1,3 mil. Além disso, o assessor teria sido instruído pelo parlamentar a contrair empréstimo consignado de R$ 46 mil para quitação de dívidas de campanha. Paulo Rocha foi condenado a seis anos e dois meses de reclusão, já o ex-assessor Alexandro Paredes a cinco anos de prisão, em regime semiaberto.

 

Operação Hígia I

O Núcleo de Foz do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), do Ministério Público do Paraná, cumpriu ontem 15 mandados de busca e apreensão no âmbito da Operação Hígia. A ação busca desmantelar um esquema de fraudes em contratos públicos, firmados com a Prefeitura de São Miguel do Iguaçu nas áreas de limpeza urbana e predial.

 

Operação Hígia II

Os alvos foram a sede da Prefeitura de São Miguel (Setor de Licitações, Secretaria de Assistência Social e Secretaria do Meio Ambiente), nas sedes de três empresas e em nove residências de empresários e servidores. Também foram cumpridos mandados em Missal e Serranópolis do Iguaçu. As investigações começaram há cinco meses e o MP encontrou indícios de que as empresas fazem parte de um mesmo grupo econômico e estão possivelmente em nome de “laranjas”.

 

Leniência

O deputado estadual Soldado Fruet protocolou ofício solicitando que a procuradora-chefe do Ministério Público Federal no Paraná, Paula Cristina Conti Thá, conceda-lhe acesso aos acordos de leniência firmados com as concessionárias de pedágio Ecocataratas, Ecovia, Caminhos do Paraná, Econorte, Viapar e Rodonorte ou, ao menos, o rol de obras a serem realizadas pelas empresas, com os respectivos custos, cronogramas de execução e panorama atual. Dentre as obras está o Trevo Cataratas.

 

Contas de 2019

O Pleno do TCE-PR (Tribunal de Contas do Estado do Paraná) apreciará nesta quarta as contas de 2019 do governador Carlos Massa Ratinho Junior. A análise da prestação de contas do primeiro exercício do mandato 2019-2022 do chefe do Poder Executivo estadual será na Sessão Extraordinária nº 1/2020 do Tribunal Pleno, realizada por videoconferência.

 

Dia de selfies

O encontro dos presidentes Jair Bolsonaro e Mário Benitez em Foz ontem rendeu muitas selfies, inclusive das autoridades, a exemplo desse “flagrante” do governador Ratinho Junior, na frente das obras da Ponte da Integração Brasil e Paraguai. Brincadeiras à parte, Ratinho aproveitou a ida a Foz para um tête-à-tête com o general Carbonel e equipe para discutir novas parcerias do Paraná com a Itaipu, e anunciou “Vem mais obra por aí!”