Pesca em pauta

Toledo recebe, nesta quarta (11), o secretário de Aquicultura e Pesca do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Jorge Seif Junior. O representante do governo federal vem a Toledo devido às potencialidades do Município no setor de piscicultura e a passagem do secretário prevê uma visita ao Biopark, atendimento à imprensa e um evento sobre as potencialidades do setor, a partir das 16h15. Na pauta, atividade da pesca em Toledo; apresentação do curso de Engenharia de Pesca da Unioeste; aberto para exposição de dúvidas de produtores e empresários.

 

Potencial

Toledo é o município com mais frigoríficos no Paraná, seis no total. Três deles possuem inspeção municipal, dois têm certificação do Sisbi-POA Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal) e uma do SIF (Serviço de Inspeção Federal (IF). Ao todo, são 10,5 mil toneladas de pescados abatidos por ano, rendendo R$ 58 milhões e gerando mais de 700 empregos diretos.

 

Menos gastos

O Estado registrou redução de gastos no transporte e economia nas licitações no primeiro semestre deste ano. A redução com transporte foi de 13,9% no comparativo 2019 e 2021; já nas licitações, a economia foi de 42,5% em relação ao valor máximo estabelecido para os 132 processos.

 

Risco de apagão I

Levantamento da CNI (Confederação Nacional da Indústria) aponta que 62% dos empresários brasileiros acham que haverá racionamento ou restrição de energia no País neste ano. Para 98% deles, o setor industrial será afetado diretamente e pagará mais caro pela energia gerada. Para 14%, a tarifa terá um reajuste baixo, 37% acreditam que será moderado e 47% esperam um grande aumento no valor das tarifas.

 

Risco de apagão II

Já a crise hídrica é fator de preocupação para 90% dos empresários no Brasil, mostra a pesquisa. Segundo a CNI, foram consultadas 572 empresas, das quais 142 pequenas, 200 médias e 227 de grande porte de 25 de junho a 2 de julho. Para Roberto Wagner Pereira, especialista em energia da CNI, esses fatores podem impactar a retomada da produção industrial no Brasil: “Há uma preocupação clara com o risco de racionamento e do aumento de custo da energia”.

 

 

PEC do Distritão

A comissão especial da reforma política aprovou por 22 votos a 11 a PEC que institui o chamado Distritão como sistema para a eleição de deputados federais e estaduais nas eleições de 2022. Agora, a proposta seguirá para votação em plenário. O parecer da relatora Renata Abreu (Podemos-SP) extingue o sistema proporcional para escolha de deputados federais, estaduais e vereadores, ou seja, apenas os candidatos mais votados seriam eleitos.

 

Mudança de nome da ponte

A Câmara de Vereadores de Foz do Iguaçu aprovou ontem Moção de Apelo pela retirada do Projeto de Lei 1984/2021, que dá nome de Jaime Lerner à segunda ponte que liga Brasil ao Paraguai e que está em fase de construção, com 64% da obra concluída até o momento. O projeto é do deputado Evandro Roman (Patriota-PR). A Moção de Apelo, de autoria do presidente do Legislativo, vereador Ney Patrício (PSD), subscrito por todos os pares, será encaminhada à Câmara de Deputados e ao Parlasul (Parlamento do Mercosul). O documento destaca que o nome Ponte Integração Brasil-Paraguai traz um simbolismo, selando o bom relacionamento entre os dois países, salientando a aproximação das nações, que há 56 anos já tiveram a primeira ponte construída, a Ponte da Amizade. Além disso, a crítica geral é que não houve consulta popular para a troca do nome.