Informe da redação do dia 3 de outubro de 2019

Guedes vai compensar “cada bilhão” perdido

Após perder R$ 76,4 bilhões da economia prevista com a reforma da Previdência em dez anos, a equipe econômica vai refazer as contas do projeto do novo pacto federativo. A ordem do ministro Paulo Guedes é compensar cada bilhão perdido na Previdência no projeto que refaz a divisão dos recursos arrecadados entre União, estados e municípios. Se houver mais desidratação, o pacto pode ser engavetado.

Pau que dá em Chico…

O líder do MDB no Senado, Eduardo Braga (AM), retrucou: “Retaliação? Pau que dá em Chico dá em Francisco”.

Ameaças

Os senadores ameaçam travar a votação em segundo turno da reforma da Previdência diante da insurgência da Câmara, que tenta garantir para os municípios uma fatia maior no bolo de recursos do megaleilão e destinar o dinheiro por meio de emendas parlamentares.

“Presa” fácil

A discussão ganhou ares de crise institucional entre Câmara e Senado. O senador Cid Gomes (PDT-CE) disse que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), era “presa” de um grupo comandado por um “achacador”.

Futuro Cunha

“O presidente da Câmara está se transformando numa presa de um grupo de líderes liderado por aquele que, podem escrever o que estou dizendo, é o projeto do futuro Eduardo Cunha brasileiro. Eduardo Cunha original está preso, mas está solto o líder do PP que se chama Arthur Lira, que é um achacador, uma pessoa que no seu dia a dia a sua prática é toda voltada para a chantagem, para a criação de dificuldades para encontrar propostas de solução”, atacou Cid.

Valor do achaque

E completou: “Setores da Câmara (…) já precificaram o achaque … custa 5% dos valores dos royalties. Eles estão querendo tirar 2,5% dos municípios, 2,5% dos estados, e dar para o quarto ente federativo brasileiro: tem a União, os estados, os municípios, e agora essa bancada de achacadores da Câmara dos Deputados”.

Contra-ataque

A resposta dos deputados veio na sequência: “Está havendo um problema grave, que é o seguinte: o sucesso da Câmara está incomodando muita gente”, disse Maia. “Nem governador nem senador vai ameaçar a Câmara dos Deputados, como eu fui ameaçado no sábado à noite”.

Planejamento

A Secretaria de Estado do Planejamento e Projetos Estruturantes promove nesta quinta-feira (3) o Fórum Regional de Secretários Municipais do Planejamento em Cascavel. O evento, coordenado pela Escola de Liderança do Paraná, é promovido em parceria com o Sebrae e irá reunir secretários das prefeituras associadas à Amop (Associação dos Munícipios do Oeste do Paraná). O Fórum será no Centro de Convenções e Eventos de Cascavel, a partir das 8h.

Foco

O objetivo do encontro é apresentar aos secretários municipais os principais planos de governo e as possibilidades de parceria em sua execução.

ZPE de Foz I

A Comissão de Desenvolvimento Regional aprovou projeto de lei que cria uma ZPE (Zona de Processamento de Exportação) em Foz do Iguaçu, ou seja, áreas de livre comércio com o exterior que recebem empresas dedicadas à produção de bens exportáveis. Esses distritos industriais são incentivados com tributação especial para fomentar o investimento produtivo de capital nacional ou estrangeiro. A ideia é aumentar a competitividade das exportações agregando valor aos produtos.

Espera

O STF adiou para hoje a definição de alcance de decisão que pode anular condenações da Lava Jato.

Ataque

Durante o julgamento, o ministro Gilmar Mendes aproveitou para atacar o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro. Para Mendes, Moro era o “verdadeiro chefe” da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba e disse que Moro foi “coaching da acusação”.

 

 



Fale com a Redação

11 − 6 =