Maia na berlinda

Em relatório conclusivo, a Polícia Federal atribuiu ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), os crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro, e caixa dois, no âmbito de investigações que envolvem a delação da Odebrecht. Na planilha de propinas da Odebrecht, Maia é identificado como “Botafogo”. Segundo a PF, ele teria recebido R$ 350 mil nas eleições de 2010 e 2014.

Moro pede socorro

O aperto financeiro federal chegou ao ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sergio Moro, que pediu ao colega Paulo Guedes (Economia) aumento no orçamento de 2020 sob o risco de inviabilizar as políticas da pasta e entrar em “alarmante cenário”. O corte chega a 32%, reduzindo o orçamento para R$ 2,61 bilhões. Segundo Moro, isso prejudica todas as operações policiais e até a emissão de passaporte, além do combate ao tráfico, ao crime organizado, à corrupção e à lavagem de dinheiro. Ou seja, para tudo.

Sinal de alerta

Pesquisa CNT/MDA divulgada nessa segunda-feira (26) acende o alerta no Palácio do Planalto. Mais da metade da população desaprova o desempenho pessoal do presidente Jair Bolsonaro. O índice de desaprovação disparou, chegando a 53,7%, ante 28,2% de fevereiro. No início do ano, 57,5% diziam aprovar o desempenho do presidente, agora caiu para 41%. Não quiseram ou não souberam responder, 5,3% dos entrevistados.

E o governo

Com relação ao governo de Jair Bolsonaro também aumentou a reprovação: de 19% em fevereiro para 39,5% em agosto. A avaliação positiva diminuiu, passando de 38,9% em fevereiro para 29,4% agora. A avaliação regular do governo é de 29,1% e 2% não souberam responder. Foram realizadas 2.002 entrevistas de 22 a 25 de agosto, em 137 municípios. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais.

Prioridades

O levantamento mostrou que 31,3% dos entrevistados avaliam que a melhor área de atuação do governo é o combate à corrupção. Para outros 12%, as reformas, enquanto 8% indicaram as privatizações. E 39,1% dos ouvidos consideram que o decreto sobre armas é a pior ação do governo em oito meses. E sete em cada dez pessoas afirmaram que a indicação do filho do presidente, deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), para o posto de embaixador em Washington é inadequada.

CPI da JMK

Nesta terça-feira (27), a partir das 9h, a CPI da JMK da Assembleia Legislativa vai interrogar Cainã Emanuel Bastos Morais, funcionário da empresa gestora da manutenção da frota do governo do Paraná de janeiro de 2015 a maio de 2019. Também serão ouvidos Francisco César Farah, ex-diretor-geral da Secretaria Estadual da Administração e Previdência (junho/2017 a dezembro/2018) e a chefe da 3ª Inspetoria de Controle Externo do TCE-PR, Rita de Cássia Mombelli.

Pros Paraná

Em reunião ontem (26), o Pros (Partido Republicano da Ordem Social) do Paraná deliberou que o deputado federal Toninho Wandscheer, que estava na liderança da sigla desde 2016, passa a presidência para o advogado e suplente de deputado estadual Alisson Wandscheer.

Lista tríplice

O Pleno do Tribunal de Justiça do Paraná votou ontem (26) a lista tríplice de candidatos para a vaga de desembargador deixada com o falecimento do desembargador Cláudio Andrade. Os três fazem parte da lista tríplice eleita pela OAB (Ordem dos Advogados do Brasil). A lista segue para o governador Ratinho Júnior que tem 20 dias para escolher entre: Alexandre Quadros, Sandro Kosikoski e Priscila Pacha.