Propaganda pessoal

O deputado federal Hermes “Frangão” Parcianello (MDB-PR) gastou R$ 233 mil de sua cota parlamentar em um mês para bancar a impressão e a distribuição de livretos que divulgam seu trabalho em Brasília. O valor foi todo gasto em dezembro passado. Conforme as notas apresentadas, foram impressos 100 mil livrinhos de 12 páginas para contar sobre as verbas enviadas a Cascavel; 150 mil unidades para a região da Amerios; mais 150 mil para a região da Amunpar; e outros 150 mil para a região da Comcam. No total, são 935 mil livretos. Para enviar os livros pelos Correios, o deputado usou outros R$ 46 mil da Câmara.

Outra leva

Neste ano, o deputado paranaense usou R$ 174 mil do cotão para pagar os serviços de uma gráfica de Brasília, a Artgráfica. Nela, imprimiu centenas de milhares de livretos em papel couché. Com essa estratégia de usar a verba pública para divulgar suas emendas, Frangão cumpre agora seu sexto mandato. “Recorrentemente tento concentrar minha cota parlamentar em divulgação do mandato. Economizo em todo o resto (passagem, combustível, tudo) para isso.”

Cida na fronteira

A governadora Cida Borghetti participa nesta quinta-feira, em Foz do Iguaçu, da reunião do Gabinete de Gestão Integrada de Fronteira, o GGIFRON-PR. A reunião será no destacamento do controle aéreo de Foz, ao lado aeroporto, com início às 16h45. Participarão representantes das Polícias Militar e Civil, da Polícia Federal, do Exército e da Aeronáutica, da Abin (Agência Brasileira de Inteligência), da Receita Federal, da Guarda Municipal e da Secretaria da Defesa Social de Foz do Iguaçu.

Polícia aérea

Logo após a reunião, no mesmo local, a governadora fará a entrega de um helicóptero para o GOA (Grupamento de Operações Aéreas) da Polícia Civil do Paraná.

Posse de Alexandre

E, às 19h, ainda em Foz do Iguaçu, Cida formalizará a posse do secretário da Comunicação Social, Alexandre Teixeira. Também será dada posse à chefe do Núcleo de Educação de Foz, Elizabeth Lopes dos Santos, ao coordenador regional da Casa Civil, Gessani da Silva. A solenidade de posse será no Hotel Recanto Cataratas.

Fim da novidade

Ainda é cedo para saber quem serão os maiores beneficiados pela desistência do ex-ministro do Supremo Tribunal Federal Joaquim Barbosa do pleito presidencial, mas a eleição perdeu sua grande “novidade”, avalia a diretora-executiva do Ibope Inteligência, Márcia Cavallari. Segundo ela, a maioria dos eleitores ainda não começou a se interessar pela disputa desse ano e os partidos não começaram a afunilar as candidaturas. Até agora, um terço do eleitorado manifestou algum interesse na disputa.

Quem ganha

Olhando para os cenários com e sem a presença do ex-ministro na última pesquisa da casa, Cavallari nota que a presença de Barbosa retira mais intenção de votos de Marina Silva (Rede), Alvaro Dias (Podemos), Ciro Gomes (PDT), Jair Bolsonaro (PSL) e Geraldo Alckmin (PSDB), nesta ordem. O que significaria, em teoria, que esses candidatos estariam entre os mais beneficiados com a desistência do pessebista. A preferência pelo ex-presidente Lula é pouco afetada pela inclusão ou não do ex-ministro no pleito.

Royalties

O deputado federal Alfredo Kaefer (PP) comemorou a sanção da PLC 315/2009, anunciada na noite de terça-feira pelo presidente da República, Michel Temer. O projeto altera o percentual dos royalties destinados aos municípios que tiveram áreas afetadas pela utilização de recursos hídricos para a geração de energia, como é o caso de várias cidades paranaenses (veja mais na página 7 desta edição).

Vitória

“Não há dúvidas de que a mudança na distribuição é uma vitória dos municípios lindeiros, que passam a receber a maior parte dos recursos, fazendo jus aos prejuízos que sofreram com as perdas das terras”, argumenta Alfredo Kaefer.