Ratinho em Brasília

O governador eleito Ratinho Júnior (PSD) está em Brasília onde se encontrou com o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL). Na pauta, a retomada dos projetos de ligação dos portos dos oceanos Atlântico e do Pacífico. Ratinho apresentou a Bolsonaro uma proposta de integração entre os portos de Paranaguá ao porto de Antofagasta, no norte do Chile.

Deputado Kaefer homenageado

A presidente da FPA (Frente Parlamentar da Agropecuária), deputada Tereza Cristina (DEM/MS), e o vice-presidente, deputado Alceu Moreira (MDB/RS), homenagearam nessa terça-feira (4) deputados e senadores membros da FPA, além de ex-presidentes. Para ela, a solenidade marca o reconhecimento dos avanços conquistados não só na agropecuária, mas também para o Brasil. A solenidade destacou o trabalho desenvolvido pelo colegiado desde sua criação. Dentre os homenageados o deputado federal Alfredo Kaefer (PP-PR), um eterno ativista da causa agro.

Mais um

Antes de embarcar para a capital federal, Ratinho anunciou o advogado Raul Siqueira como futuro controlador-geral do Estado. O profissional, que é especialista em compliance, também será o responsável pela implantação do Programa de Integridade e Compliance na Administração Pública Estadual.

Na berlinda

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Edson Fachin autorizou a abertura de investigação de suposto pagamento de caixa 2 para o deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM-RS) e mais nove parlamentares, incluindo Renan Calheiros (MDB-AL). O financiamento ilegal de campanha teria sido pago pela J&F Investimentos, dos irmãos Joesley e Wesley Batista. Onyx é o atual ministro extraordinário da transição e futuro chefe da Casa Civil no Governo Bolsonaro.

Delações

A decisão de Fachin atendeu a um pedido da PGR (Procuradoria-Geral da República) feito com base em delações de executivos do grupo J&F que apontam que os dez parlamentares receberam dinheiro via caixa 2, o que é ilegal. A decisão ainda não significa a abertura de um inquérito, mas de uma fase anterior do processo.

Help, Alvaro!

O senador eleito Flávio Bolsonaro se reuniu ontem com o senador Alvaro Dias, do Podemos, fora da agenda oficial, dentro das articulações de Dias para se viabilizar como candidato à Presidência do Senado nas eleições de fevereiro de 2019. Filiado ao PSL, Flávio tem conversado com senadores que se apresentam como possíveis adversários de Renan Calheiros na disputa. As informações são da revista Crusoé.

Não colou

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tentou, de novo, usar a tese de que o ex-juiz Sérgio Moro estava mancomunado com o presidente eleito Jair Bolsonaro e pediu a anulação do processo que lhe condenou e levou à prisão desde abril. Não colou!

Adiado

No julgamento de novo habeas corpus ontem, o STF interrompeu o julgamento após dois votos. O ministro Gilmar Mendes pediu vista no caso e parou tudo. O placar é de 2 a 0 contra o petista. Já votaram o relator Edson Fachin e a ministra Cármen Lúcia. Mendes disse que espera devolver o caso “ainda este ano”.