Cidadania fecha aliança com Ratinho

Após a declaração formal de apoio do PP, mais um partido oficializou adesão à reeleição do governador Carlos Massa Ratinho Junior (PSD), um ano antes das convenções partidárias que definirão candidaturas e coligações para as eleições de 2022. A decisão foi comunicada ao governador em reunião na noite de segunda (14). “Existe consenso de que é o melhor caminho. Há interesse do grupo do governador e também do Cidadania em repetir a coligação na disputa majoritária para o governo, como já aconteceu em 2018”, afirmou o deputado estadual Tercílio Turini, vice-presidente do partido no Paraná. Participaram da reunião o deputado federal Rubens Bueno, os deputados estaduais Douglas Fabrício, Cristina Silvestri e membros da direção executiva; o chefe da Casa Civil, Guto Silva, o secretário de Desenvolvimento Urbano, João Luiz Ortega, e o chefe de gabinete, Daniel Vilas Boas Rocha.

 

Geringonça

Enquanto isso, a oposição vai se articulando também. Líderes de ao menos 12 partidos políticos (MDB, PT, PSB, PDT, PSC, PROS, PCdoB, PV, Rede, PSol, PT e DEM) promoveram ontem o 3º Encontro Estadual da Geringonça no Paraná. Em comum, as personalidades se opõem ao Governo Ratinho Junior acerca de pedágio, saúde, vacinação, tarifas de água e luz, economia, educação.

 

Desenvolvimento

O presidente da AMP (Associação dos Municípios do Paraná) e prefeito de Jesuítas, Júnior Weiller, participou da videoconferência que debateu a parceria firmada entre a Associação e o Cedes-PR (Conselho Estadual de Desenvolvimento Econômico Social do Paraná) para a territorialização e a aceleração dos ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável). O objetivo é implementar os ODS em todos os 399 municípios do Paraná, por meio das associações de municípios, sob o comando da AMP.

 

Reforma

O relator da reforma administrativa, deputado Arthur Maia (DEM-BA), disse que quer apresentar seu relatório para ser votado pela comissão especial da Câmara que discute o tema até a primeira quinzena de agosto. Após essa fase, a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) do governo iria ao plenário da Casa, onde precisa ser aprovada em dois turnos antes de chegar ao Senado.

 

Emergência

Em muitas localidades brasileiras, a calamidade causada pela pandemia se somou aos efeitos adversos dos fenômenos naturais, como inundações, alagamentos, deslizamentos, secas, incêndios florestais, entre outros. Com crescimento de mais de 68,5%, em relação ao ano anterior, as anormalidades causaram prejuízos econômicos de R$ 62,5 bilhões entre janeiro e dezembro de 2020. O impacto financeiro foi mensurado pela CNM (Confederação Nacional de Municípios).

 

 

Rolé na praia

O Ministério Público ajuizou ação civil pública por ato de improbidade e ofereceu denúncia criminal por peculato contra um servidor da Prefeitura de Toledo que teria utilizado um carro da prefeitura para fins particulares, em janeiro de 2018. Segundo apurado pelo MP, o guarda municipal era coordenador da frota de veículos do Município e disse que precisava ir para Curitiba, Florianópolis e Porto Alegre para regularizar a documentação de veículos doados à prefeitura pela Receita Federal. Ele ainda pediu R$ 1,5 mil em diárias e despesas de viagem. Mas a investigação constatou que ele não foi aos Detrans e ficou em Porto Belo, no litoral catarinense, e depois para Garuva (SC), onde abandonou o veículo por problemas mecânicos. O servidor foi demitido em novembro do ano passado.