COLUNAS

Informe da Redação

15 de junho de 2022 às 08:12
Publicidade

 

 

E o dinheiro da Petrobras?

O presidente da AMP (Associação dos Municípios do Paraná) e prefeito de Jesuítas, Júnior Weiller, convidado para falar no Grande Expediente da Assembleia Legislativa do Paraná, ontem (14), reforçou a necessidade de se colocar em prática o plano de aplicação dos recursos referentes ao acordo judicial com a Petrobras, em função do acidente ocorrido na Refinaria Getúlio Vargas (Repar), em Araucária, em julho do ano 2000. “Nós estamos em mais de uma centena de prefeitos para mostrar a expectativa em torno do recebimento desses recursos. Em conjunto, estamos mobilizados”, relatou.

 

R$ 1 bilhão

Depois de mais de 20 anos, em 2020, a Petrobras foi condenada a pagar quase R$ 1 bilhão ao Paraná.  No entanto, parte dos valores da indenização foi barrada depois de o Ministério Público alegar que os projetos aprovados pelo Conselho de Recuperação dos Bens Ambientais Lesados (CRBAL), não atendia o que determinavam os critérios do Termo de Acordo Judicial (TAJ) fechado entre empresa e Governo do Estado.

 

Proibido encostar

A Comissão de Segurança Pública da Câmara dos Deputados aprovou projeto de autoria do deputado federal Bibo Nunes (PL) que prevê pena de até um ano de detenção para quem descumprir “deveres” durante abordagem policial, incluindo tocar no agente durante a ação. O projeto lista cinco deveres do cidadão ao ser abordado por um agente policial: atender às ordens do policial; deixar as mãos livres e visíveis; não realizar movimentos bruscos; não tocar no policial; e manter uma distância mínima de um metro do policial.

 

Alvaro x STF

O senador Alvaro Dias (Podemos) afirmou, em pronunciamento no Senado, que cabe ao Senado a busca de uma solução para ‘restabelecer a credibilidade’ do STF. Segundo Alvaro, a população está cobrando uma atitude, além de acreditar que o Senado não toma providência, pois haveria um conluio entre os dois poderes, já que apenas senadores podem julgar ministros do STF e só ministros podem julgar senadores.

 

Sergio Moro

Em pronunciamento realizado ontem (14), o ex-juiz federal e ex-ministro Sergio Moro (União Brasil) declarou que pretende se “reconectar” com o eleitorado paranaense e que quem deverá definir seu destino político – se candidato a deputado federal, governador ou senador pelo Paraná – será a população.

 

Sergio Moro II

Contudo, se depender do Partido dos Trabalhadores (PT), o sonho político de Sergio Moro não terá vida longa. O presidente da executiva estadual do PT, o deputado Arilson Chiorato, informou que a sigla irá propor uma ação na justiça buscando a cassação da candidatura de Sergio Moro ou domicílio eleitoral e filiação partidária irregular.

 

Plano de Mobilidade

O Poder Executivo de Cascavel promove audiência pública sobre o Plano de Mobilidade Urbana Municipal. O PMU tem por objetivo o planejamento do trânsito de veículos, pedestres, ciclistas e do transporte público do município de Cascavel. A audiência será realizada hoje (15), às 18h30, no auditório da Prefeitura.

 

Apresentação

Serão apresentados os resultados obtidos através do Plano de Mobilidade a respeito do diagnóstico, prognóstico e propostas. Além disso, a comunidade poderá contribuir com o intercâmbio de experiências para o PMU Ainda, a empresa Logit Engenharia Consultiva, que atua no projeto realizará a exposição do planejamento.

 

Assembleia Amop

O governador do Paraná, Ratinho Junior recebeu ontem (14), no Palácio Iguaçu, em Curitiba, o prefeito de Santa Tereza do Oeste e presidente da Amop, Elio Marciniak, o Kabelo, acompanhado de Vinicius Almeida, diretor geral da entidade municipalista. Na oportunidade, o governador recebeu convite para participar, dia 24 de junho, da Assembleia Descentralizada da Amop no município de Assis Chateaubriand.

 

Participe do nosso grupo no WhatsApp

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE