Rio de Janeiro – A safra de cereais, leguminosas e oleaginosas do País deve fechar 2018 com queda de 5,5% na comparação com as 240,6 milhões de toneladas do ano passado – número recorde.

Segundo previsão de novembro feita pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a produção deste ano deverá ficar em 227,3 milhões de toneladas. A previsão é 0,1% superior à feita pela pesquisa de outubro. A queda da produção de 2017 para 2018 deverá ser puxada principalmente por milho (-17,8%), arroz (-5,6%), feijão (-9,8%) e sorgo (-5,4%). A soja, com uma alta de 2,6%, deve evitar uma queda mais acentuada, assim como o algodão herbáceo (28,6%) e o trigo (34%).

A produção de cereais, leguminosas e oleaginosas no Brasil deve crescer 1,7% em 2019, chegando 231,1 milhões de toneladas.

Na primeira previsão, divulgada em novembro, o instituto estimava que a safra do ano que vem seria 0,2% menor que a de 2018. A mudança nos números, segundo o gerente da pesquisa, Carlos Alfredo Guedes, se deve, principalmente, à revisão da expectativa para safra de milho, que aumentou em 5,1 milhões de toneladas desde o primeiro prognóstico.