Para promover a melhoria na qualidade das obras públicas, o Governo do Estado disponibilizará para todos os municípios interessados o acervo de projetos da Paraná Edificações (PRED), vinculada à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas (SEDU). A medida foi determinada pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior nesta quarta-feira (4) durante reunião virtual com representantes de todas as cidades paranaenses.

A finalidade, segundo o governador, é otimizar o uso de recursos para contratação de projetos pelo poder público e possibilitar adequada infraestrutura às diversas localidades. A proposta abrange projetos nas áreas de Educação, Saúde, Segurança, Turismo, Esporte e Lazer e do Trabalho.

O planejamento visa, ainda, eficiência e economicidade aos cofres públicos, e atende as metas da Agenda 2030, em especial aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU).

“É mais uma iniciativa paranaense com foco no desenvolvimento social, econômico e sustentável do Estado”, disse o governador. Ele acrescentou que o compartilhamento do acervo deverá suprir a demanda dos pequenos municípios, que sofrem com a carência de profissionais da área de engenharia e arquitetura.

“Um dos grandes problemas do dia a dia da gestão municipal é a elaboração de projetos, e a falta desse planejamento acaba atrasando os investimentos nas cidades. Para agilizar esse processo, criamos projetos modelos, que podem ser replicados com facilidade pelas prefeituras”, destacou.

Os projetos disponibilizados estão prontos para serem licitados. Eles contemplam planejamento arquitetônico, paisagismo, especificidades de fundação, orçamento estimado e cronograma da obra. “É uma iniciativa que atende a área social, de geração emprego e renda, do esporte e da segurança pública. Para a construção, podem ser utilizados recursos próprios da prefeitura, do Governo do Estado – por meio de programas ou do Sistema de Financiamento – ou até do governo federal”, explicou o secretário do Desenvolvimento Urbano e Obras Públicas, João Carlos Ortega.

O portfólio da Paraná Edificações detalha as seguintes construções: Capela Mortuária, Paraná Coworking, Paraná Minha Feira, Paraná Industrial, Paraná Comercial, Conselho Tutelar, Arena Eco-Lutas, Centro de Atendimento ao Turista e Destacamento da Polícia Militar. A PRED estuda, ainda, a ampliação do banco de projetos a partir da implementação e viabilização de projetos de Centros Municipais de Educação Infantil (CMEI), pista de skate, ginásio esportivo e Centro de Referência da Assistência Social (CRAS).

“A expertise da Paraná Edificações na elaboração, contratação de projetos e fiscalização da execução de obras de edificações do Estado faz com que a PRED possua grande número de projetos padrão em seu banco de dados. Esses projetos agora estarão disponíveis para os municípios que firmarem convênio com o órgão”, disse o diretor-geral da PRED, Marcus Tesserolli.

Todos os municípios do Estado podem aderir ao Banco de Projetos da Paraná Edificações, sendo necessário a formalização de convênio entre as partes. Em seguida, a prefeitura deverá realizar a licitação para contratar os projetos de implantação no terreno. O convênio não prevê a transferência de recursos financeiros entre Estado e município.

“Mais de 220 municípios paranaenses são de pequeno porte e não têm equipes profissionais disponíveis para desenvolver essas plantas. Os projetos do Governo vão diminuir os custos para as prefeituras e agilizar a entrega dessas obras para a sociedade”, ressaltou o vice-presidente da Associação dos Municípios do Paraná e prefeito de Santa Cecília do Pavão, Edimar Santos.

PRESENÇAS – Também participaram da reunião o vice-governador Darci Piana; secretário-chefe da Casa Civil, Guto Silva; os deputados estaduais Cobra Repórter e Hussein Bakri (líder do Governo); e a equipe de profissionais da Paraná Edificações.

Conheça o portfólio de projetos disponibilizados pela Paraná Edificações

Centro de Atendimento ao Turista (CAT) – O projeto prevê espaço com área total de 165,6 m² e investimento estimado em R$ 606 mil. A edificação é preparada para a instalação de equipamentos modernos, com totens para autoatendimento, local para descanso e leitura, amplo hall de exposição, balcão adaptado à acessibilidade e com pontos para instalação de computadores e sanitários.

Paraná Coworking – Com área total de 481,73 m² e custo em torno de R$ 1 milhão, o espaço contempla salas destinadas a instalação de start-ups, composto por estações de trabalho (local com infraestrutura para instalação de equipamentos de computação, apropriado para instalação de bancada contínua para desenvolvimento das ações), espaço de espera e/ou descanso e armários de apoio. Também comporta salas de reunião e multiuso.

Paraná Comercial – São 481,73 m² de área total, divididos em dois andares, que englobam 13 salas de atendimento ao cliente, banheiros feminino e masculino, hall de entrada, área de descanso, copa e escritório administrativo. A previsão de investimento é de cerca de R$ 1.107.000,00.

Paraná Industrial – São R$ 655 mil para a construção de barracão industrial com toda a infraestrutura necessária para o desenvolvimento de trabalhos industriais. Com área total de 420,0 m², o local prevê a instalação de escritório administrativo, acesso para a carga e descarga de caminhões, entrada de serviço, estacionamento e copa, bicicletário e banheiros.

Paraná Minha Feira – São 13 boxes para a comercialização de frutas, verduras e hortaliças, distribuídos em uma área total de 481,73 m². O custo estimado da obra é de R$ 819 mil e envolve a construção de banheiros feminino e masculino, depósito de resíduos, acesso de carga e descarga e estacionamento.

Arena Eco-Lutas – Com área total de 174,77 m² e custo estimado em R$ 388 mil, o local é dividido em dois pavimentos propícios para a prática esportiva de moradores do município.

Conselho Tutelar – Com área total de 222,95 m², comporta a instalação de seis salas de atendimento familiar, vestiário feminino e masculino, sanitário com acessibilidade, copa, recepção, sala multiuso, jardim e sala de reunião. O custo estimado é de R$ 526 mil.

Capela Mortuária – Possui uma área de 190,89 m² e é composta por duas salas de vigília com copas individuais para cada uma, sanitários feminino e masculino com acessibilidade, hall de entrada e espaço coberto na área externa para colocação de coroas de flores. O custo é em torno de R$ 306 mil.

Destacamento da Polícia Militar – Com área de 101,93 m², a estrutura é preparada para o atendimento e a promoção da segurança pública da população. A edificação foi projetada considerando o funcionamento por 24 horas. Ela conta com ambientes iluminados e seguros para o trabalho noturno, bem como acomodações confortáveis e espaço para refeições no local. O local prevê alojamentos masculino e feminino, sanitários acessíveis, cozinha e área de serviço. O custo estimado é de R$ 264 mil.