O governador Carlos Massa Ratinho Junior (PSD) pediu uma agenda com o ministro da Economia, Paulo Guedes, para discutir a possibilidade de que a gestão de aeroportos do interior passe para as mãos do governo do Paraná. “A ideia é que a administração seja delegada para o Estado, para que a gente possa fazer concessões e modernizar esses aeroportos”, explicou o governador.

Segundo Ratinho, as prioridades são os aeroportos de Foz do Iguaçu e de Londrina: “Foz é o segundo destino turístico do Brasil e não tem uma pista para aviões internacionais. A morosidade da máquina pública acaba influenciando o desenvolvimento do Estado”.

Outros equipamentos de infraestrutura, como portos e rodovias, também devem entrar na pauta da conversa com o governo federal. “Se o Executivo federal tomar decisões administrativas que passem a função para o estado, poderemos fazer as melhorias de forma mais rápida”, disse Ratinho.

 

Outros projetos

No âmbito estadual, a orientação do governador ao secretário de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex (PSD), é para que sejam formulados novos projetos no valor de R$ 200 milhões. As propostas devem ser apresentadas até fevereiro, mas ainda dependem de uma avaliação da situação financeira do estado.

A ex-governadora Cida Borghetti (PP) afirmou, durante a cerimônia de posse, que deixa o caixa do Paraná com R$ 4,3 bilhões disponíveis. “Vamos avaliar se realmente existe esse superávit. Se houver, vamos trabalhar para fazer esses projetos executivos, permitindo que o Estado busque financiamento para a realização das obras”, explicou Ratinho.

O governador não adiantou quais são os projetos que devem ser formulados, mas disse que serão dedicados às obras em que o modelo de Parceria Público-Privada (PPP) não for vantajoso para o Estado.