Giro político: MDB estará com Paranhos, Fora do pleito e Samek sem entrevistas

MDB estará com Paranhos

Walter Parcianello, que chegou a assumir a Secretaria de Cultura e Esportes de Cascavel no início da gestão de Leonaldo Paranhos e deixou o cargo para disputar as eleições estaduais, ficará na presidência do IPMC (Instituto de Previdência do Município de Cascavel), acordo já definido pelo diretório para apoiar a reeleição da atual gestão.

 

Fora do pleito

O advogado Leo Mion, que preside a Fundação Municipal de Cultura e Esportes, garante que não disputará essas eleições. Após mandato como vereador, no último pleito ele tentou a reeleição, fez 1.038 votos e não conseguiu ocupar cadeira. Outro advogado com atuação política que integra o primeiro escalão municipal, Otto Reis Filho, que no último pleito fez 579 votos pelo MDB, diz estar “desanimado com a política” e que não pretende se lançar candidato. Otto coordena o Procon de Cascavel.

 

Apoios

Em outros escalões também haverá candidatos. O responsável pelo Território Cidadão, José Carlos da Costa, o Cocão, diz que não será candidato, mas que pretende apoiar diretores, entre eles, Jeferson, da Defesa Civil, e Américo, gerente do setor. O mesmo ocorre nas demais pastas municipais.

 

Otimismo

O prefeito Leonaldo Paranhos (PSC) recepciona hoje o prefeito Ratinho Júnior (PSD) em clima de otimismo. Com as intervenções urbanas – muitas subsidiadas pelo governo estadual -, ele espera que a cidade tenha notório reconhecimento nacional. “Em breve seremos a quarta ou a terceira cidade mais importante do Estado, isso em um curto prazo”, diz Paranhos. Ratinho deve chegar às 15h ao Show Rural, onde falará com a imprensa.

 

Competência

O engenheiro ambiental João Vicente Bresolin Araújo, que por seis anos se dedicou à presidência da Ferroeste e há um ano estava no cargo de diretor de Fiscalização e Qualidade dos Serviços Públicos da Agepar (Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Infraestrutura do Paraná), decidiu deixar a carreira pública para se dedicar aos negócios da família. João foi um dos mais jovens presidentes da Ferroeste, mudando os rumos da estatal até que ela entrasse nos trilhos. Agora decidiu assumir desafios da vida empresarial.

 

Sem entrevistas

Pelos corredores do Show Rural, o ex-diretor-geral de Itaipu Jorge Miguel Samek evitou os jornalistas. À frente da binacional por 14 anos por indicação do ex-presidente Lula, Samek disse, educadamente, que preferia não dar entrevistas, tudo para evitar falatórios sobre possível uma candidatura em Foz.

 



Fale com a Redação

3 × 4 =