Ser sorteado com motor fraco na categoria Cadete é comum nas principais competições nacionais de kart no Brasil. E a paranaense Giovana Krupp Marinoski não poderia passar em branco e seu prêmio chegou na sua penúltima competição na categoria. A piloto da equipe Clínica Pneumoair/Explorer Informática/Ananias Imóveis/MRcar/Distribuidora Parmera/Instituto ASR se despede da categoria Cadete no Campeonato Brasileiro, a ser disputado a partir do dia 6 de dezembro, no Kartódromo Beto Carrero, em Penha (SC).

A premiação de motor fraco veio em dose dupla para Giovana no Open do Campeonato Brasileiro, disputado sexta-feira e sábado no Beto Carrero. Em dois sorteios, ele pegou motores fraquíssimos que lhe obrigou a solicitar a troca aos comissários, perdendo várias posições no grid de largada. Assim largou no fim do pelotão nas duas baterias classificatórias e na Prova Final, entre os 39 concorrentes da categoria Cadete. “Tudo que tinha para dar errado deu no Open. Foi horrível. Além disso, o motor apagou na largada da primeira bateria. É frustrante você se preparar tanto e problemas alheios a sua vontade lhe prejudicar. Mas as dificuldades também trazem aprendizado e agora vamos para o Brasileiro”, diz Giovana, que finalizou o Open na 23ª colocação.

 

Inspevel está com Sirtoli

A Inspevel (Inspeção Veicular de Cascavel), empresa que investe e valoriza o automobilismo de Cascavel, está com Guilherme Sirtoli. O piloto cascavelense disputou no fim de semana e quinta etapa do Turismo Nacional, em Santa Cruz do Sul (RS), formando dupla com o catarinense Niju Júnior.

Guilherme pilotou as duas primeiras provas da Classe A, quando foi o quinto colocado na primeira prova e ganhou a segunda. Niju foi oitavo na terceira e nono da quarta.

Guilherme Sirtoli ganhou a corrida 2 da Classe A do Turismo Nacional em Santa Cruz, exibindo no carro o logo da Inspevel

Crédito: Vanderley Soares