Cascavel – Dando sequência à série de entrevistas com os candidatos à presidência da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) Cascavel, o jornal O Paraná apresenta nesse final de semana a conversa com o segundo entrevistado, o advogado da situação, Alex Gallio da chapa “OAB para Todos”. A reportagem separou os melhores momentos da conversa, contudo, por conta de problemas técnicos, dessa vez não termos a entrevista completa em vídeo.

A eleição para presidente da OAB Cascavel reúne quatro chapas. O pleito será realizado no dia 25 de novembro e contará com os candidatos: Alex Gallio, chapa “OAB para Todos”; Rui Fonseca “XI de Agosto”; Marroquis Borgo Freire “Renova OAB” e Ismael Kalil com a chapa “OAB de Respeito”.

Durante a entrevista, Alex falou sobre a importância de dar seguimento ao trabalho da atual gestão, bem como as principais propostas da OAB para Todos para o futuro da advocacia e na defesa das prerrogativas dos advogados.

Natural de Pato Branco, sudoeste do Paraná, Alex Sander da Silva Gallio cresceu e passou boa parte da infância em Coronel Vivida, veio para Cascavel com 12 anos e aqui fixou raízes, construiu família e consolidou uma carreira jurídica de respeito. Estudou direito na Unipar de Toledo e se formou no ano de 2000. Desde então, exerce o ofício da advocacia.

 

Candidatura

Nome escolhido para suceder o atual presidente da entidade, Jurandir Parzianello, Alex Gallio é o candidato a presidente pela OAB para Todos e tem como candidata a vice-presidente a advogada Deisi Cardoso. Segundo Alex, a composição da chapa foi escolhida democraticamente pelo grupo, que tem como princípio norteador, a União, Integração e Acolhimento.

De acordo com o advogado, um dos principais objetivos da chapa é dar prosseguimento ao trabalho da gestão atual. “Nós temos uma gestão atual que realizou e realiza muito pela OAB. Revitalizamos todas as salas dos advogados das comarcas do interior, as de Cascavel. Estamos revitalizando o Centro de Eventos, estamos reformando os prédios. Nosso desafio agora é faz melhor, avançar ainda mais com aquilo que o Jurandir e a diretoria dele fez.”

Além disso, Alex aduz que todos os outros nomes que foram escolhidos para formarem a chapa foram selecionados pelo mérito desses advogados perante a sociedade.

 

OAB na Sociedade

Alex destaca que a OAB não é uma entidade que defende apenas as prerrogativas dos advogados. Segundo ele, a entidade é fundamental para a democracia e também para a defesa da sociedade.

“Quanto entidade, nós buscamos resgatar para a nossa sociedade em Cascavel o protagonismo da OAB. Nós estamos nos debates mais importantes da sociedade. Entendemos que a OAB tem que continuar esse movimento de protagonismo. Desde que a atual gestão assumiu nós buscarmos estar presente em todos os debates sociais e regionais. Exemplo disso é o debate do pedágio. O doutor Jurandir esteve na audiência pública que teve na Acic. E a OAB foi à única entidade que naquele momento apresentou soluções, ideias de como poderíamos resolver esse problema. Isso a gente entende que temos que manter. Sermos parte da sociedade é uma função social da OAB, inclusive, para ajudar a construir uma sociedade mais justa.”

 

Defesa das Prerrogativas

Um dos principais propósitos da OAB é a defesa das prerrogativas dos advogados no exercício da função. De acordo com Alex, projetos e instrumentos voltados à valorização da advocacia estarão presentes na gestão. “Precisamos buscar instrumentos para que a advocacia seja muito mais valorizada, mais respeitada e para isso, nós temos que usar a OAB como ferramenta de divulgação dos trabalhos da advocacia de maneira que os promova. O que a gente faz e tem feito nessa gestão é termos representantes em todas as Comarcas das quais nossa Subseção faz parte. Temos representantes em Corbélia, Catanduvas, Capitão Leônidas Marques e esses representantes são os advogados e advogadas que trazem as demandas para a Subseção e isso faz com que a gente tenha ações como tivemos na defesa da construção do novo fórum de Corbélia. Isso teve uma atuação incisiva e muito importante da atual gestão para a construção do novo fórum. A diretoria toda articulou com a sociedade, com a Amop e mostrou para o Tribunal de Justiça do Paraná a necessidade de termos um fórum novo em Corbélia. Nós temos projetos, temos ideias, a visão do que uma OAB forte e valorizada pode ser.”

 

Projetos

Além de dar prosseguimento aos projetos da gestão atual, a chapa OAB para Todos trabalha com projetos em cinco vertentes, para a nova gestão que são: Advocacia; Protagonismo Institucional; Gestão e Inovação; Qualificação e Mercado; Democracia Participativa. Essas cinco vertentes formam um pentágono de projetos, com ações específicas voltadas em todas as áreas mencionadas.

Advocacia

Para valorizar e defender ainda mais a advocacia, Alex informa que será criada uma Comissão de Defesa dos Honorários dos advogados. Essa comissão irá atuar como Amicus Curie da parte em processos voltados a discutir os honorários. Além disso, a comissão também irá realizar campanhas para orientar os advogados no momento da elaboração dos contratos de honorários.

Já na defesa das prerrogativas, o objetivo é implementar na Subseção Cascavel uma Procuradoria de Prerrogativas, que irá fiscalizar se as prerrogativas dos causídicos estão sendo observadas pelos órgãos públicos.

 

Protagonismo Institucional

Institucionalmente, a OAB para Todos defende bandeiras como: maior transparência no Conselho Federal; Independência Política Partidária, convênio com o Tribunal de Justiça para a cessão de servidores municipais aos fóruns; contra aumento de tributos; integração da comunidade jurídica.

 

Gestão e Inovação

Em gestão e inovação, o objetivo da chapa é dar maior qualidade e eficiência no atendimento dos advogados e preparar a advocacia para as novas tecnologias que surgem no mercado. Além disso, buscar convênios para redução de custos de cursos e treinamentos para os advogados e treinamentos constantes para os advogados e colaboradores.

 

Qualificação e Mercado

Outra frente que a OAB para Todos pretende trabalhar é na qualificação e mercado, onde serão disponibilizadas ferramentas e cursos aos jovens advogados com o objetivo de promover conhecimento e realizar gestão de seus escritórios, além da possibilidade de explorar novos nichos de mercado.

 

Democracia Participativa

Por fim, quanto à Democracia Participativa, o objetivo da chapa é integrar as comissões da OAB e também estreitar relações da entidade com as faculdades de direito, buscando integrar os acadêmicos na entidade.

 

Eleições

Apesar de quatro chapas disputarem as eleições para a Subseção de Cascavel, Alex entende que essa situação não deve ser entendida como descontentamento dos advogados com a atual gestão, mas uma desunião de grupos que disputam as eleições.

“Hoje tem quatro chapas e talvez uma das razões de isso existir é justamente o fato de desde o início, desde 2018, estarmos buscando implantar esse conceito de união. Em 2018 buscamos integrar com os outros grupos, mas não tivemos sucesso naquele momento. Este ano novamente, quando começamos a falar de eleições nós fomos buscar os outros grupos para unirmos, integrarmos tudo em um só projeto, mas novamente não se viabilizou essa união. Nós ficamos por uma vírgula para unirmos os grupos aqui de Cascavel que tradicionalmente sempre foram dois. Por alguma razão esse outro grupo acabou virando três e por isso teremos quatro chapas esse ano.”