201607080624022939_AP.jpgDALLAS ? Um dos atiradores que matou cinco policiais durante protestos contra o racismo em Dallas afirmou que não pertencia a nenhum grupo e queria matar agentes brancos, informou nesta sexta-feira o chefe da polícia, David Brown, em uma entrevista coletiva. EUA

Outras nove pessoas ficaram feridas no ataque, incluindo dois agentes, classificado pelo presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, de ?perverso, calculado e desprezível?.

Milhares de pessoas foram às ruas de várias cidades do país para protestar contra a morte de dois homens negros por policiais nesta semana. Trata-se do ataque mais mortal contra policiais no país desde o 11 de Setembro. Vídeo amador mostra atirador disparando em Dallas

Ao final do protesto, dois homens “começaram a atirar contra os policiais a partir de uma posição elevada”, afirmou o chefe de polícia, David Brown. A polícia classificou o ataque de “incidente terrorista”, que deixou ainda outras nove pessoas feridas ? entre elas sete agentes.