Fim do Matelândia Futsal foi por questões financeiras

Desta vez, trata-se do Aymoré de Matelândia, que teve rápida ascensão na modalidade nas últimas temporadas.

Cascavel – A crise financeira chegou, mesmo, ao salonismo do oeste paranaense. A região com maior concentração de equipes campeãs da Série Ouro do Estadual de futsal confirmou nos últimos dias mais uma baixa para 2020. Desta vez, trata-se do Aymoré de Matelândia, que teve rápida ascensão na modalidade nas últimas temporadas.

“O Aymoré Futsal terminou e o motivo foi financeiro. O futsal é movido a dinheiro, para manter jogadores e toda uma estrutura. E sofremos baixas relacionadas a patrocínios. A queda para a Série Prata não foi o motivo para o encerramento das atividades, mas contribuiu para a perda de alguns apoiadores”, explica o presidente da equipe, Beny Renon.

Em 2019, o time que leva o nome do tradicional clube esportivo e recreativo de Matelândia terminou a Série Ouro do Paranaense na 13ª e penúltima posição, sendo rebaixado junto ao São Lucas de Paranavaí à Série Prata. Antes, havia construído uma história de ascensão no Estado. A equipe surgiu em 2016 e no mesmo ano foi vice-campeã da Série Bronze. no ano seguinte faturou o título da Série Prata e em 2018, em seu ano de estreia na elite, chegou à semifinal da Série Ouro, depois de eliminar o Marechal nas quartas de final.

O time de Marechal Cândido Rondon, aliás, havia precedido o de Matelândia no anúncio de findar as atividades, ainda em novembro de 2019, mesmo tendo chego às quartas de final da Série Ouro e às oitavas de final da Liga Nacional.

 



Fale com a Redação

dezenove + cinco =