Cascavel – O trabalho do FC Cascavel para a temporada 2021 começou oficialmente ontem com uma reunião entre a diretoria, a nova comissão técnica e o elenco de 24 jogadores – Paulo Baya e Robinho ainda não estão com a situação definida. O técnico Tcheco também conversou com a imprensa e mostrou um pouco do que pretende.

Ele celebrou a base pronta, que vai acelerar o trabalho tático, mas chegou pedindo algumas contratações para evitar as improvisações ao longo das três competições que o time terá – Campeonato Paranaense, Série D e Copa do Brasil.

“Identificamos algumas posições pontuais e estamos atrás delas. Precisamos de um atacante mais de área, um lateral-direito, que só temos um, e talvez, um meia-armador e um zagueiro pelo lado direito”, destacou.

Sobre as expectativas maiores da direção e dos torcedores com uma possível final do Estadual, vaga na Série D e uma boa participação na Copa do Brasil, o novo técnico prometeu muito trabalho para conquistar.

“Futebol sem pressão não existe. O treinador não comemora, ele fica aliviado. O trabalho que o FC Cascavel já fez no ano passado com o Marcelo foi bem feito e nós queremos fazer melhor. Vamos trabalhar para isso”, afirmou.

“O FC Cascavel atingiu um patamar que, agora, precisa de mais. O projeto que o clube quer atingir é tudo que o treinador precisa. Eu quero fazer parte deste projeto e estou comprando esse desafio junto com a cidade e os torcedores”.

 

Foto: Assessoria FCC/Felipe Fachini