O Tribunal de Justiça Desportiva do futebol paranaense julgou na noite desta segunda-feira o FC Cascavel pela escalação do goleiro reserva João Pedro Fiorentin na partida contra o Paraná Clube. O atleta, a época, não tinha o contrato profissional com o clube.
A defesa do FC Cascavel alegou que o sistema eletrônico de registro de atletas para uma partida é falho e demonstrou, através de vídeos, que a inclusão e exclusão de nomes não está funcionando de maneira adequada.

O relator do processo votou pela condenação do time, com a alegação de que o problema no sistema não pode excluir o erro do clube que sabia não ter o contrato profissional com o atleta.

Na votação dos auditores, dois deles acompanharam o entendimento do relator e votaram pela condenação da equipe reforçando o erro administrativo.

Com o resultado do julgamento, o FC Cascavel perda seis pontos na competição, caindo para o quinto lugar na classificação e ainda terá que pagar uma multa de R$1.000,00. O clube já manifestou o interesse de recorrer ao Tribunal Pleno.

O novo líder do campeonato passará a ser o Coritiba, com 13 pontos.