Esplanada: Portas escancaradas, atrasadão, Brasília aos 60

Portas escancaradas

Quando usar máscara de pano

Enquanto as tropas do Exército se esforçam em manter vigília na fronteira com a Venezuela – maior trânsito diário de imigrantes -, no Amapá a situação é pior. A ponte que liga Oiapóque ao município de São Jorge, na Guiana Francesa, é totalmente liberada do lado brasileiro. No País vizinho, há aduana tem mais de 100 agentes e policiais em revezamento, aduana, câmara frigorífica para transbordo e fiscalização fitossanitária. Do lado brasileiro, guaritas com poucos fiscais. Os brasileiros que atravessam são examinados e devem mostrar visto. Para quem entra no Amapá, não há visto nem revista, tanto em veículos quanto a pé. Dos contaminados por coronavírus naquele estado brasileiro, como publicamos, 19 vieram da Guiana Francesa.

Atrasadão

No ritmo das obras dos hospitais de campanha, governos esperam pandemia para 2021. Os cemitérios ficarão lotados e o Brasil vai velar centenas de milhões de reais.

Acredite

O Ministério da Saúde, que centraliza diariamente dados de contaminados, óbitos e curados, não tem números sobre médicos e enfermeiros que faleceram por covid-19.

***Brasília aos 60

Há uma favelinha com 14 barracos nascendo numa área nobre de Taguatinga, cidade satélite do DF, bem atrás do Taguatinga Shopping e do classudo colégio Da Vinci.

Giroflex na pista

Postos e patrulhas da Polícia Rodoviária Federal receberam fotos e dados de Valacir de Alencar, com alerta máximo. Um dos líderes do PCC, ele obteve liminar de soltura na Vara Criminal sob alegação de que poderia ser contaminado por coronavírus. Saiu do presídio em Piraquara (PR), tirou a tornozeleira e circula feliz por aí.

***Lobby

A pressão pró e contra aborto de feto contaminado com zika segue forte antes do julgamento da ADI 5581, que deve ir para a pauta do plenário virtual do STF amanhã. A Igreja, contra, já fez sua defesa. A ministra Cármen Lúcia, por exemplo, “recebeu” em audiência virtual quatro advogados a favor do aborto nos casos.

**Picaretagem…

Lembram do voto duplo de um(a) senador(a) na famigerada eleição de Davi Alcolumbre para a presidência do Senado em fevereiro de 2019, quando surgiram mais votos que parlamentares? Em junho completa um ano do mistério.

**…Deu em nada

Apesar da “fiscalização” de 11 escrutinadores, o Senado informa à Coluna que as imagens não mostram qual senador(a) depositou dois envelopes. Houve, claro, nova eleição. Mas a picaretagem marcou a História da Casa Alta.

Grita do contra

Ecos sobre a grita contra a PEC 101/03, que citamos aqui, na pauta da Câmara dos Deputados, que pode abrir chance de Rodrigo Maia disputar novamente a presidência da Casa. Secretário-geral do PTB, o deputado estadual Campos Machado (SP) foi pra cima: “Não podemos aceitar esse oportunismo político em tempos de democracia”.

Batalhão a postos

Partidos aliados do presidente Jair Bolsonaro devem seguir a linha de ataques a Maia – embora não haja certeza de que a PEC vá avançar na Câmara.

***Floresta em luto

A Polícia Civil de Rondônia encontrou o corpo do índio Ari Uru Eu Wau Wau, da tribo que leva seu sobrenome, com sinais de espancamento na cabeça, na floresta. Ele sofria ameaças de morte pela sua atuação na defesa do território contra grileiros.

MERCADO

Turbulência

A Latam jura que não cancelou, desde 1º de abril, nenhum dos voos que estão à venda até para aeroportos fechados. Vá entender. A empresa passou a operar com 5% dos voos. São só 25 rotas por dia. Antes, eram 750 voos diários.

Turbulência 2

O governo dos Estados Unidos depositou quase US$ 20 bilhões a fundo perdido para as aéreas americanas não morrerem no hangar. Aqui, nem o pobre está conseguindo receber os seus R$ 600. Mas o BNDES trata com as três grandes companhias uma salvação com empréstimo a bom juro, com parcelas de perder de vista.

Mosquito da dengue nas áreas externas


Fale com a Redação

cinco × 5 =