Esplanada: Moro e Valeixo

Moro e Valeixo

Quando usar máscara de pano

O desencontro de informações sobre a saída ou não do ministro da Justiça do Governo, Sergio Moro, revelou uma disputa discreta e paralela sobre o comando da Polícia Federal. Caso Maurício Valeixo saia da direção-geral da corporação, há dois delegados federais cotados para o cargo: Anderson Torres, atual secretário de Segurança do DF – amigo dos filhos do presidente Bolsonaro e apadrinhado pelo ministro da Secretaria de Governo, Luiz Ramos; e Alexandre Ramagem, diretor-geral da Agência Brasileira de Inteligência – apadrinhado pelo general Augusto Heleno, chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República.

Da farda

Augusto Heleno almeja um militar no comando da Abin, uma agência de civis. A eventual ascensão do delegado Ramagem abriria caminho para o projeto do general.

Despertador

Dia 2 de dezembro do ano passado, a Coluna antecipou que o presidente Bolsonaro pretendia trocar o comando da PF ainda no primeiro bimestre. O prazo já venceu.

Os 11

Onze agentes da Polícia Federal já foram contaminados pelo coronavírus. Outros 24 aguardavam, ainda ontem, o resultado do teste. Um servidor morreu.

Palanque

O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, trocou os pés no compasso da ambição eleitoral ao soltar que poderia antecipar a segunda parcela do auxílio emergencial. Foi desautorizado por Bolsonaro. Milhões de brasileiros ainda nem receberam porque estão com “processo em análise”. Ontem (veja imagem no nosso Twitter) o APP Caixa Tem, para quem não possui conta no banco e precisa do auxílio, não funcionava.

Galeguinhos europeus

A campanha de mídia com o slogan Pátria Amada Brasil, com imagens de crianças “norueguesas” – todas branquinhas, contrariando a diversidade de raças brasileiras -, divulgada pelo Governo partiu da Casa Civil. Foi o que indicou a Secom à reportagem. E não informou qual foi a agência que elaborou o banner.

***Forças x Covid

O deputado federal José Priante (MDB-PA) apresentou ao presidente Bolsonaro proposta de criação de Força Nacional de Saúde para combater a pandemia, com apoio das Forças Armadas. O emissário foi o presidente do MDB, Baleia Rossi (SP).

***Atentado

Um carro da TV Tropical, emissora do jornalista Wellington Raulino, foi alvo de tiros na noite de quarta-feira em Barão de Grajaú (MA). Políticos do Maranhão e Piauí são seus alvos nas reportagens.

 

MERCADO

Pipoca na pista

O Cinemark incluiu sua famosa pipoca no iFood. Não vai ganhar dinheiro, mas a intenção é reduzir o tamanho do prejuízo com os cinemas fechados.

Som na tela

Essas dezenas de lives de artistas não são apenas promoção das bandas em tempos de confinamento, sem shows nas ruas. Muitos patrocinadores grandes, que já pagaram por turnês perdidas com a pandemia, exigem os shows on-line e a marca presente. E outros patrocínios, empresas condicionam à doação de alimentos a carentes.

***Volta pra casa

O Itamaraty pagou à TAP cinco voos de Lisboa para aeroportos do Brasil, para repatriar turistas que ficaram retidos na Terra Mãe, confirmaram à Coluna a aérea e o MRE.

Freio

A Air Canadá tinha 14 voos semanais para o Brasil antes da pandemia. Promete voltar dia 1º de junho, com três voos semanais. Aliás, é a companhia oficial de transporte da delegação brasileira para os Jogos de Tóquio em 2021.

Acelerador

A Movida, do aluguel de carros, garante que não procura vagas para seus carros em galpões, e que mantém “taxa de utilização acima do previsto para a pandemia”.

Lembrete

A Latam informa que mantinha 750 voos por dia, antes da pandemia. Não por semana.

Mosquito da dengue nas áreas externas


Fale com a Redação

14 + dezesseis =