Publicidade

COTIDIANO

Eletroterminal: Avenida Brasil e Rua São Paulo serão fechadas para obras

11 de janeiro de 2024 às 09:33
Publicidade

Cascavel – Uma segunda fase da obra do novo Eletroterminal vai iniciar nesta quinta-feira (11) com o fechamento de dois trechos importantes, entre a Prefeitura e a Rodoviária de Cascavel. Será iniciada a revitalização da Avenida Brasil e da Rua São Paulo, no trecho entre a Avenida Assunção e Rua Juscelino Kubitschek, na parte da frente e detrás do Terminal Oeste. O fechamento deve durar pelo menos 40 dias com fluxo de veículos interrompido neste trecho separadamente por pista.

Já a partir de segunda-feira (15), o trânsito no trecho da Avenida Brasil ficará totalmente fechado para a execução da nova pavimentação. A orientação é evitar o trecho, quando possível, e buscar vias alternativas, sendo que a Rua Paraná é uma das opções. Além disso, o local tem um fluxo intenso de pedestres que utilizam a via, devido ao próprio terminal e a recomendação é redobrar a atenção e a cautela.

De acordo com a Secretaria de Serviços e Obras Públicas, na revitalização dos dois trechos, o investimento será de R$ 1.589.121,25. Além disso, serão investidos mais R$ 1,9 milhão na pavimentação do Eletroterminal, que ficará ao lado do Terminal Oeste e será o espaço para carregar os novos ônibus elétricos, um estacionamento para 15 ônibus, mas com capacidade de dobrar ou até triplicar a quantidade, dependendo da demanda dos próximos anos.

Além disso, será aberta uma rua entre os dois terminais, o Eletro e o Oeste, para que os ônibus que saem do terminal não precisem mais fazer toda a volta, pegando a Rua São Paulo e a Juscelino Kubistchek, para só depois acessar a Avenida Brasil. Com a nova rua, eles já saem do terminal e acessam a Brasil. O prazo total da obra é de 24 meses. A chegada dos ônibus que estava prevista para o fim deste ano, foi prorrogada para março do ano que vem.

Paralelo a isso, a empresa que foi contratada para instalar os nove carregadores para a recarga dos ônibus também já iniciou os trabalhos e está retirando a terra para passar o cabeamento. Somente nos carregadores o investimento é de cerca de R$ 7,5 milhões. Dos nove carregadores, sete deles ficarão no Eletroterminal, que é onde vai será feita a recarga no período noturno, após o encerramento das operações e os outros dois ficarão dentro dos terminais que são considerados estratégicos para o serviço, um no Terminal Leste e outro no Sul.

Sobre os ônibus

Cada ônibus terá cerca de 12 metros de comprimento e capacidade para 75 passageiros. Equipado com baterias totalmente elétricas, possui autonomia de 270 km e pode ser carregado em até 4 horas. Além disso, eles terão como ar-condicionado, conexão wi-fi e tomadas para recarga de celulares. No total serão 13 ônibus padrão e dois articulados que irão compor a frota. O custo dos ônibus é de R$ 42 milhões. Com os novos ônibus a empresa vai mandar um contêiner com peças dos ônibus, caso seja necessário a troca que será coordenado pela a empresa que vencerá a licitação para administrar o sistema.

Usina fotovoltaica

Também está em construção uma “Usina Fotovoltaica” que vai gerar a energia utilizada no sistema do carregamento dos ônibus. No local, que fica anexo ao Aterro Municipal, no distrito de Espigão Azul, está sendo feita a terraplanagem em uma célula desativada. No local, serão instaladas diversas placas que farão a captação de energia que será mandada diretamente para a rede da Copel, sendo feita a compensação da energia que será utilizada para abastecer os ônibus elétricos, com previsão de gerar cerca de 2,5 mega whatts, um pouco a mais do que será consumido pelos ônibus que chegará à casa dos 1,5 megawatts.

Crédito: Katúscia da Silva

 

Participe do nosso grupo no WhatsApp

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE