Rio de Janeiro – Mais uma vez, os clubes brasileiros sinalizam um grito de independência em relação à CBF (Confederação Brasileira de Futebol). Dezenove das 20 equipes que integram a Série A (só o Sport, cujo presidente renunciou, não assinou) assinaram documento concordando em fundar uma liga independente para organizar o Campeonato Brasileiro, hoje um torneio de total responsabilidade da CBF.

A intenção do grupo é lançar a nova competição já em 2022. Há entraves naturais, como o próprio estatuto da CBF, amarrado para manter a situação atual. Um dos artigos prevê que qualquer mudança nesse sentido precisa ter o aval das federações estaduais em uma assembleia geral formada pelas próprias federações.