São Paulo – O Corinthians faz sua estreia na Copa São Paulo de Futebol Júnior, a tradicional “Copinha”, na noite desta terça-feira (4), diante do Resende, do Rio de Janeiro. A partida está marcada para as 21h45 em São José dos Campos. O “Timãozinho” está no grupo 15, junto com Resende-RJ, São José-SP e River-PI.

No elenco da base alvinegra que vai disputar a competição se destacam os atacantes Rodrigo Varanda, de 18 anos, que chegou a atuar no profissional no início de 2021, e o jovem Pedro, de apenas 15 anos. O garoto é visto como uma das grandes promessas do Timão.

O Corinthians é o maior campeão da Copinha com dez títulos, seguido por Fluminense e Internacional, ambos com cinco títulos. A Copa São Paulo de Futebol Júnior serve especialmente como vitrine para os jovens atletas que sonham em se tornar um jogador profissional.

Formato de disputa

A Copinha reúne 128 times de todos os cantos do país e para participar da competição, os atletas devem ter idade máxima de 20 anos. São 32 grupos com quatro times e os dois primeiros colocados de cada passam para a fase mata-mata, até sobrar apenas duas equipes na grande final, que será realizada no dia 25 de janeiro.

 

 

+++ Mais: ++

 

Stein Futsal renova contrato com atletas e comissão técnica

 

Cascavel – O Stein Cascavel Futsal Feminino teve um ano desafiador, competitivo, trabalhoso e principalmente vencedor em 2021. A equipe participou de três competições e saiu com dois títulos, o do Campeonato Paranaense – Série Ouro, e o da Copa do Brasil.

Com apenas dois anos de fundação, o primeiro encontro presencial com o público aconteceu somente nas finais, momento em que as meninas do Stein sentiram o calor da torcida no “Caldeirão da Neva”.

Lá, o Stein sagrou-se campeão do Paranaense diante do Telêmaco Borba e também venceu o Taboão da Serra-SP no primeiro jogo da final da Copa do Brasil. A vantagem fez com que o time jogasse com tranquilidade em São Paulo e levantasse o segundo caneco, mesmo fora de casa.

Para manter os bons resultados, a diretoria já renovou o contrato de 11 atletas. Também foram renovados os vínculos com o preparador físico e o fisioterapeuta. O Stein usou as redes sociais para comunicar que “foi um momento maravilhoso”, e que espera alcançar novos objetivos nesta temporada.

 

 

—————–

 

CBF documenta impactos da pandemia no futebol brasileiro

Após o término da segunda temporada do futebol brasileiro disputada em meio a pandemia, a Diretoria de Competições da CBF divulgou um balanço com os impactos da Covid-19 nas 21 competições coordenadas pela entidade.

Em 2020, foram cerca de quatro meses sem partidas, com a realização de seminários com infectologistas, pesquisadores de universidades e 142 médicos de clubes, além dos médicos das seleções principais, adulta e base.

Este trabalho permitiu que as competições coordenadas pela CBF pudessem voltar a ser realizadas com a retomada da Copa do Nordeste, em 22 de julho de 2020, em formato especial na Bahia. Ela foi seguida pelo início dos Campeonatos Brasileiros das Séries A, B, C e D, das categorias de base, do Brasileiro Feminino A-1 e A-2, da Copa do Brasil e das demais competições.

Ao longo destas duas temporadas, um dos fatores que permitiu ao futebol brasileiro manter a realização de todas as suas competições foi um protocolo de saúde eficaz. Para se ter uma ideia, só em testes RT-PCR, imprescindíveis para a detecção da Covid-19, foram mais de 230 mil, somando aí as competições coordenadas pela CBF e as Seleções Brasileiras.

Em 2021, mais de 200 clubes estiveram envolvidos neste procedimento, que permitiu a realização de 2.073 jogos.