Buenos Aires – O título do River Plate na Libertadores 2018 teve contornos épicos e nunca mais será esquecido por seus torcedores. Além disso, a conquista diante do arquirrival Boca Juniors, domingo, em Madri (ESP), definiu a equipe como representante sul-americana na Copa do Mundo de Clubes da Fifa e assegurou a participação na edição de 2019 da Libertadores.

A vitória por 3 a 1, construída principalmente após a expulsão de Barrios, no primeiro tempo da prorrogação, deu ao River o quarto título da sua história, juntando-se às taças de 1986, 1996 e 2015.

Por questão de logística, o River nem retornará a Buenos Aires, pois tem a estreia no Mundial marcada para a próxima terça-feira (18), em Al Ain, nos Emirados Árabes Unidos.

O time argentino por enquanto só conhece um dos possíveis rivais: o Esperance de Tunis, da Tunísia, que enfrentará nas quartas de final, neste sábado (15), quem passar do duelo que abrirá o Mundial nesta quarta-feira: Al Ain (EAU) x Wellington (NZL).

Do outro lado do chaveamento estão Kashima Antlers (JAP) e Chivas Guadalajara (MEX), equipes que se enfrentarão neste sábado, em Abu Dhabi, buscando um lugar na semifinal para encarar o Real Madrid, no dia 19. Tanto a decisão quanto a disputa de terceiro lugar estão marcadas para o dia 22 deste mês, em Abu Dhabi.