O aperto financeiro federal chegou ao ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sergio Moro, que pediu ao colega Paulo Guedes (Economia) aumento no orçamento de 2020 sob o risco de inviabilizar as políticas da pasta e entrar em “alarmante cenário”.

O corte chega a 32%, reduzindo o oorçamento para R$ 2,61 bilhões. Segundo Moro, isso prejudica todas as operações policiais e até a emissão de passaporte, além do combate ao tráfico, ao crime organizado, à corrupção e à lavagem de dinheiro. Ou seja, para tudo.