***Frevo eleitoral

Duas preocupações rondam a vida dos líderes do PSB, em especial o governador Paulo Câmara (PE) e o prefeito do Recife, João Campos, estado onde o partido concentra seu comando nacional. Câmara precisa vencer a epidemia, se quiser chances para o Senado. E Campos, que saltou de deputado federal para alcaide, já sonha com o Governo, e tem pouco tempo para mostrar serviço para não perder o timing com o avanço do MDB, ainda forte no Estado. Nas duas alternativas, o PSB só poderá dar pitacos este ano, porque, em 2022, a maior parte do ano as gestões ficarão com o PCdoB, de Luciana Santos (vice de Câmara), e o PDT, de Isabella de Roldão (vice de Campos).

 

$hopping

Um balanço da Abrasce, dos shoppings do Brasil, de ontem: há, hoje, 337 unidades fechadas no País, e 264 shoppings abertos, com restrições.

 

***Correios

Uma envelope com documento de Porto Seguro para Brasília, enviado dia 12 de março, chegou dia 5 de abril; 23 dias de transportes. O remetente pagou quase R$ 18.

 

Pós-surto

Depois da visita de prefeitos e vereadores que lotoram o Congresso Nacional em fevereiro e março, muitos deles assintomáticos e disseminando a contamianação na capital, a Câmara e o Senado fecharam as portas em abril. Até parlamentares só entram em gabinetes com autorização prévia.

 

Hierarquia

Tem acontecido nos batalhões de Sergipe: os oficiais são vacinados com a vacina da AstraZeneca, de Oxford, e os cabos e praças com a chinesa Coronavac. Os enfermeiros cobram a patente de cada um.

 

Cofre aberto

O Ministério da Economia alerta a prefeitos que o eventual cadastro dos municípios no Serviço de Informações sobre Requisitos Fiscais (Cauc) não é um bloqueio imediato nem critério único para paralisar repasses federais. O deputado Vinícius Farah (MDB-RJ) pediu uma trégua para evitar bloqueios no fundo de participação.

 

Tá explicado

“Trata-se de serviço informatizado que tem por objetivo simplificar a verificação do atendimento dos requisitos fiscais para a transferência de recursos da União”. Segundo a nota, o Cauc “não é um cadastro de inadimplentes e sua consulta não é obrigatória”.

 

Lista vermelha

Em consulta à página da secretária do Tesouro Nacional no último dia de março, a Confederação Nacional dos Municípios constatou que “apenas 1.607 municípios estavam regulares no Cauc, o que representa 28,86%” das cidades do País.

 

Fora do trilho

O ministro de Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, tem desafio enorme com as obras da ferrovia Ferrogrão após medida cautelar do STF ter suspendido o projeto diante da alteração dos limites do Parque Nacional do Jamanxim (PA). Foi feita por Medida Provisória no Governo Dilma Rousseff – canetada de efeito imediato – e não por projeto de lei – com efeito após meses, se aprovado no Congresso.

 

Contorno arriscado

Agora, o ministro diz que pode construir a Ferrogrão (900 km do Centro-Oeste até o Pará) com “pequena” interceptação do Parque. Há estudo até para que os trilhos fiquem fora do Jamanxim, na faixa da BR-163. Mas o Caderno de Meio Ambiente do projeto feito pela ANTT, de abril de 2020, alerta que afastar a ferrovia do Parque, ou contornar a área ambiental, inviabiliza o projeto da Ferrogrão.

 

No papel

Em nota à Coluna, o Ministério afirma que “entende, respeita e corrobora com o compromisso do STF com o meio ambiente”, e que a “pasta segue confiante de sua argumentação em favor da medida editada em Governo anterior e referendada pelo Congresso”. Garante que “todos os pontos serão apresentados em favor da viabilidade ambiental, econômica e jurídica da ferrovia”.

 

Cadeado no crédito

As linhas de crédito não chegam aos micro e pequenos empreendedores por controle de risco dos bancos. Essa é uma das reclamações do presidente do Sescon-SP, Reynaldo Lima Jr, alertando a situação dos empresários de comércio e serviços. “De outro lado temos a demora para a edição da MP da redução de jornada e suspensão de contratos”.