Coluna Bandeirada do dia 29 de maio de 2019

Cascavelenses estão prontos para o maior rali do Brasil

Vencer o Rali de Erechim é algo que marca a carreira de qualquer dupla que compete no rali de velocidade brasileiro. Muitos querem, poucos conseguem chegar a essa conquista. A dupla Sandro Suptitz/Eduardo Ortolan, de Cascavel, já sentiu esse gostinho e espera repetir este ano o primeiro lugar que faturou em 2018.

Naquela oportunidade, vencer em Erechim foi importante para o que viria pela frente, pois nas etapas seguintes a dupla foi campeã do Campeonato Brasileiro de Rali de Velocidade (CBR), na categoria RC4, a mais forte dos carros de tração 4×2 no Brasil.

Para Eduardo Ortolan, vencer em Erechim é realizar um sonho. “É um divisor de águas para os competidores. É o nosso maior rali, o maior público, subir no pódio no último dia já é importante, vencer então, é muito prazeroso”, afirma o navegador.

A dupla de Cascavel chega hoje a Erechim para essa importante prova do calendário nacional, que começa sua programação amanhã e segue até domingo, dia 2 de junho, com três dias de corrida, valendo pela segunda etapa dos campeonatos Brasileiro e Gaúcho, onde a dupla da equipe Cascavel Rali está competindo, mas agrega ainda competidores de outros quatro países na prova do Sul-Americano.


Ginetta G57 conquista 1ª vitória

O Team Ginetta Brasil conquistou sua primeira vitória no Endurance Brasil 2019, durante as Quatro Horas de Goiânia, realizada sábado, em Goiânia (GO), com um bom desempenho do trio Fábio Ebrahim, Pedro Aguiar e Wagner Ebrahim. Fábio ganhou a segunda posição no início da prova, Wagner assumiu a liderança e administrou a posição, Pedrinho voltou na terceira posição, mas logo recuperou a ponta da prova e Wagner retornou para a tocada final em segundo lugar, onde se manteve até a bandeirada final. Com o segundo lugar na Geral, o trio do Ginetta G57 nº 20 conquistou a primeira vitória na categoria P1 e assumiu a segunda posição da classificação da Império Endurance Brasil 2019.


Júnior Flores é o campeão da Novatos

Com mais uma vitória, José Flores Júnior, de Foz do Iguaçu, sagrou-se sábado campeão da categoria Novatos no Campeonato Metropolitano de Kart de Cascavel. A prova final foi disputada no Kartódromo Delci Damian, que de 15 a 27 de julho sediará o Campeonato Brasileiro.

Júnior Flores, da equipe Auto Posto Damo, venceu a última etapa do campeonato, ganhando as duas baterias. Em segundo se classificou Pedro Perdoncini; Gabriel Carrer foi o terceiro; e Carlos Mendes, o quarto colocado.

Aos vencer as quatro etapas do campeonato, Júnior Flores somou 84 pontos. O catarinense Gabriel Moura ficou com o vice-campeonato, com 40 pontos, ao passo que Pedro Perdoncini foi o terceiro colocado, com 18 pontos.

Júnior Flores comemora a conquista do título. Destaque: é fruto de um trabalho que envolve muitas pessoas. “Quero agradecer à caminha família, aos meus preparadores de chassis e motores, ao meu patrocinador e aos amigos, que me apoiam”, salienta Júnior Flores.

Júnior Flores comemora a quarta vitória e o título da categoria Novatos no Metropolitano de Kart de Cascavel – Crédito: Mario Ferreira

Firás Fahs vai ao pódio na última etapa do Metropolitano de Cascavel

Firás Fahs, da equipe Cellshop/SOS Proteção, encerrou sua participação no Campeonato Metropolitano de Kart de Cascavel com pódio. Ele conquistou o quarto lugar na quarta e última etapa, disputada sábado, no Kartódromo Delci Damian.

Firás Fahas foi um dos destaques da prova. Largou em segundo, levou um toque ainda na primeira volta, caindo para o fim do grid. Depois de uma corrida de recuperação, conquistou o sétimo lugar. Na segunda bateria, ganhou posições com belas ultrapassagens e conquistou a terceira colocação. Na soma de pontos das duas baterias, Firás garantiu a quarta colocação. A vitória foi do catarinense Gabriel Moura.

Com os pontos da etapa de fim de semana, Firás conclui o Metropolitano de Cascavel, na quinta colocação, com 36 pontos, mesmo não tendo disputado uma etapa. O campeão foi Gabriel Moura, com 68 pontos.

Segundo Firás Fahs, o toque que levou na primeira bateria lhe tirou a possibilidade de brigar pelas primeiras colocações. Mas a performance, desta vez com um motor mais potente do que as últimas competições, foi satisfatória: “Foi bom encerrar o Metropolitano com pódio e ficou a certeza de que para o Brasileiro tudo dependerá do motor”, frisa Firás Fahs, que de quinta-feira a sábado disputará o Sul-Americano de Kart, no Velopark, no Rio Grande do Sul.

Firás Fahs vai ao pódio na quarta colocação na etapa de encerramento do Campeonato Metropolitano de Kart de Cascavel- Crédito: Mario Ferreira

 

 



Fale com a Redação

catorze − nove =