Paraná define o calendário da Velocidade no Asfalto

As provas estaduais e regionais a serem disputadas nos autódromos de Cascavel, Londrina e Curitiba já estão definidas. A novidade é que o Campeonato Paranaense de Velocidade será disputado em seis etapas e os Metropolitanos de Curitiba, Londrina e Cascavel serão em quatro etapas.

Até a temporada do ano passado, o Paranaense era disputado em três etapas; os Metropolitanos de Cascavel e Londrina, em seis; e o Metropolitano de Curitiba em oito etapas.

Segundo Rubens Gatti, presidente da Federação Paranaense de Automobilismo (FPrA), o calendário é resultado do entendimento da FPrA com os clubes e tem o objetivo baixar custos para as equipes e também para a organização. “As seis etapas do Paranaense terão programação conjunta com os Metropolitanos. Desta forma, estamos baixando o custo de organização para os clubes e também para as equipes, uma vez que irão disputar apenas duas etapas do Metropolitano de forma isolada”, acentua Rubens Gatti.

Calendário do automobilismo paranaense Paranaense de Velocidade
14 de abril – Cascavel
26 de maio – Curitiba
30 de junho – Londrina
8 de setembro – Londrina
6 de outubro – Cascavel
8 de dezembro – Curitiba
Metropolitano de Curitiba
24 de março
26 de maio
18 de agosto
8 de dezembro
Metropolitano de Londrina
24 ou 31 de março
30 de junho
8 de setembro
24 de novembro
Metropolitano de Cascavel
14 de abril
9 de junho
4 de agosto
6 de outubro
Cascavel de Ouro
3 de novembro
500 Milhas de Londrina
24 de novembro (previsão)

Alonso vence as 24 Horas de Daytona

Sete meses depois de vencer as 24 Horas de Le Mans e na primeira corrida depois de deixar a Fórmula 1, o espanhol Fernando Alonso brilha nos Estados Unidos e ganhou domingo as 24 Horas de Daytona. O fim da prova foi caótico em função da chuva. Ela terminou duas horas antes do previsto por questões de segurança.

Alonso teve como parceiros na pilotagem do Cadilac Dpi nº 10 da equipe Wayne Taylor Racing Kamui Kobayashi, Jordan Taylor e Renger van der Zande.


Alonso x Felipe Nasr

As últimas horas da corrida foram marcadas pela forte chuva. Mas ainda houve tempo para um sensacional duelo entre o espanhol Fernando Alonso e o brasileiro Felipe Nasr pela vitória.

Nasr liderava com Alonso em sua cola. O brasileiro foi vítima da aquaplanagem na Curva 1 e deixou o caminho livre para Alonso. Logo em seguida a prova foi interrompida com bandeira vermelha e mais tarde declarada encerrada pelos comissários desportivos.

Nasr terminou na segunda colocação, tendo como companheiros na condução do Cadilac nº 31 da equipe Action Express o também brasileiro Pipo Derani e o norte-americano Eric Curran. Derani também liderou a corrida.

O Brasil teve mais uma presença no pódio. Helio Castroneves, ao lado de Alexander Rossi e Ricky Taylor, com o Penske nº 7, terminou na terceira colocação.

Outros brasileiros

Os outros brasileiros a participar da prova, Rubens Barrichello comemorou o quinto lugar (Misha Goikhberg, Tristan Vautier e Delvin De Francesco foram seus parceiros); Christian Fittipaldi encerrou sua carreira de 38 anos com um nono lugar em Daytona. Ele correu tendo como parceiros os portugueses Filipe Albuquerque e João Barbosa.

Os outros brasileiros terminaram assim: Augusto Farfus Júnior em 10º; Felipe Fraga em 23º; Marcos Gomes/Victor Franzoni em 25º; Bia Figueiredo em 33º e Daniel Serra abandonou.


Farfus é campeão da GTLM em Daytona

O paranaense Augusto Farfus brilhou nas 24 Horas de Daytona ao ganhar a categoria GTLM e terminou em décimo na classificação geral. Convocado de última hora pela BMW para cobrir Tom Blomqvist – que teve problemas com seu visto -, o piloto de Curitiba não participou dos treinos preparatórios, mas chegou ao fim de semana da corrida com boas expectativas. Durante a prova, Farfus mostrou grande desempenho ao lado de seus companheiros na equipe BMW Team RLL, e coube ao brasileiro fazer as ultrapassagens que garantiram a primeira posição na categoria GTLM na parte final da prova. Na sequência, a forte chuva ocasionou mais uma bandeira vermelha faltando cerca de duas horas para o fim. Sem condições adequadas de segurança, a corrida foi encerrada, e Farfus comemorou o triunfo ao lado de Connor de Phillippi, Philipp Eng and Colton Herta.

Augusto Farfus pilotou nas últimas voltas e com belas ultrapassagens garantiu a vitória


Velocross em dobro em Araucária

Araucária, na Região Metropolitana de Curitiba, irá receber os melhores pilotos do estado para a final da Copa Verão e também para a abertura da Copa Cross Rio de Velocross, que acontecem simultaneamente domingo, no traçado do Centro de Treinamento, na BR-476, KM 162. Serão disputadas 19 categorias, com mais de R$ 4 mil em premiação. As inscrições devem ser feitas na hora e a taxa será de R$ 70. A programação se inicia às 9h, com a realização dos treinos, enquanto as corridas estão previstas para as 11h.

CBA define regrar para o Sul-Americano

O Campeonato Sul-Americano de Kart será disputado no Kartódromo Velopark, no Rio Grande do Sul, de 28 de maio a 1º de junho, com disputas nas categorias Cadete, Codasur Júnior e Codasur. A CBA (Confederação Brasileira de Automobilismo) definiu que os representantes do Brasil serão os oito melhores da Copa Brasil de 2018, levando em consideração o limite da idade das respectivas categorias. Na Codasur também se classificará o campeão e o vice-campeão do Open. As inscrições serão abertas para os pilotos classificados a partir do dia 1º de abril e serão feitas pelo site da CBA.