A Associação Médica de Cascavel (AMC), fundada em 13 de setembro de 1969, conforme seu estatuto social, é uma associação civil sem fins lucrativos, dirigida para a realização de eventos científicos, culturais, sociais e recreativos, formada por médicos de Cascavel e região. Sendo assim, todos os seus presidentes estimularam ao longo desses anos a participação de todos os seus associados em diversos eventos associativos e culturais.

Quando na Presidência dessa respeitada associação, houve o desejo de iniciar uma atividade cultural diferente, trazendo à cidade a cultura de outras regiões do País. O objetivo, a partir de então, era iniciar atividade de interação entre essas diversas regiões, estimulando a interação entre a Região Sul com as já conhecidas tradições gaúcha e paranaense e de outras regiões de onde muitos de nossos associados vieram.

Portanto, em julho de 2009, decidimos realizar a Noite da Cultura Nordestina, com excelente gastronomia típica da região e promover atividade cultural através de vídeo de artista nordestino sobre os fatos pitorescos da vida. Como sempre, as dificuldades de financiamento desse evento se mostraram logo de imediato e não conseguimos angariar fundos necessários para sua realização.

Com a participação ativa de toda a Diretoria na época, fizemos levantamento de custos e decidimos trazer de Teresina-PI duas convidadas com larga experiência em gastronomia piauiense: as senhoras Ana Lúcia de Souza Soares e Celsa Maria Vieira, para elaborarem o jantar típico regional naquela noite. Ambas vieram via Foz do Iguaçu e sentiram de imediato o choque térmico, uma vez que saíram de lá com a temperatura de 29ºC e chegaram a Foz com 15ºC.

Procuramos oferecer todo o conforto e as condições ideiais para a realização de noite de gastronomia. Pitorescamente, quando solicitamos a lista dos ingredientes, ficamos surpresos em saber que elas tinham trazido todo o necessário e, já de imediato, queriam conhecer as nossas instalações. Gostaram das instalações e se programaram para, no dia seguinte, iniciar os preparativos.

Em clima de enorme alegria, essas maravilhosas senhoras tomaram conta da nossa cozinha e foram preparando os pratos típicos, sempre contando com o apoio de todos, especialmente meu e de minha esposa.

Após a elaboração dos pratos típicos, que foram arrumados com esmero no nosso salão social, o presidente, após as devidas apresentações, passou a palavra para a Sra. Ana Lúcia, que agradeceu o honroso convite, falou da gastronomia piauiense e discorreu sobre os diversos pratos, descrevendo sua elaboração e seu sabor típico. Os pratos confeccionados foram:

  • Maria Isabel (carne de sol cortada e frita, misturada com arroz);
  • Creme de galinha;
  • Linguiça suína;
  • Tapioca;
  • Capote (galinha da angola) com arroz;
  • Feijão tropeiro;
  • Baião de dois (feijão verde misturado com arroz).

Em seguida, ela se colocou à disposição para orientar os interessados de como elaborar as receitas. Então, foi executado um vídeo cômico do ator nordestino “Spanta”, natural de Natal.

Foi um tremendo sucesso, embora a participação ficasse aquém da esperada, mesmo não se cobrando nada de cada associado.

Nossa intenção era que essa iniciativa pioneira servisse de estímulo às gestões futuras da Associação, a promover outras Noites Culturais gastronômicas, de outras regiões, na expectativa de contar com a participação dos associados.

A Associação Médica de Cascavel só é forte com a participação de todos e espero que este artigo estimule a atual Diretoria para a continuidade desse projeto inicial.

 

Dr. Luiz de Castro Bastos é médico cardiologista

Presidente das Gestões 1999-2001 e 2009-2011