Sandbox Regulatório

O Governo do Paraná sancionou a Lei 20.744/2021, de autoria do deputado Hussein Bakri, que irá estimular a parceria entre Estado e empresas de tecnologia e inovação no Paraná. Chamada de Sandbox Regulatório (caixa de areia em inglês), a lei é a primeira do Brasil e está alinhada às ações mais modernas do mundo na atuação de Startups e na construção de soluções tecnológicas para o poder público. A nova lei desburocratiza a legislação e permite que empresas de TI ofereçam seus serviços ao poder público antes de tirar todas as licenças e alvarás exigidos hoje.

 

Tecnologias

“Essa lei vai criar um ambiente de experimentação de novas tecnologias sem tantas amarras burocráticas, o que vai atrair investidores, desenvolver o ecossistema de inovação e encontrar soluções digitais para políticas públicas. O Paraná se consolida a cada dia como o Estado mais moderno e inovador do Brasil”, afirmou Hussein Bakri. Agora, as normas gerais serão regulamentadas pelo Governo do Estado para a efetiva aplicação da lei.

 

Cancelas abertas

Muito se ouve sobre a previsão de abertura das cancelas das 27 praças de pedágio instaladas no “Anel de Integração” no dia 28 de novembro. Dia 27 de novembro encerram-se, depois de 23 anos, os contratos das concessionárias de rodovias que cobram pedágio. Sandro Alex, secretário de Infraestrutura do Governo do Estado afirmou, categoricamente, que “não haverá prorrogação por mais nem um dia, portanto, não haverá cobrança nas cancelas até que se tenha um novo leilão realizado com transparência na bolsa e a menor tarifa. Enquanto isso, o Governo do Estado assumirá as suas rodovias”.

 

Mais chuva

O Paraná deve voltar a ter chuvas em várias cidades até o fim de semana, de acordo com a previsão do Simepar. Segundo o instituto, apesar dos dados meteorológicos apontarem para uma quarta-feira (13) com tempo seco e calor em várias cidades, principalmente nas regiões norte, noroeste e oeste do estado, a expectativa é que, a partir desta quinta-feira (14), as chuvas voltem. No fim de semana, a temperatura deve cair.

 

Tá decidido

Candidato à Presidência da República em 2018, o senador paranaense Alvaro Dias (Podemos) foi a público declarar que não colocará seu nome como pré-candidato ao Palácio do Planalto no ano que vem. Dias disse que fez o gesto para evitar conflitos e facilitar a construção de uma terceira via ao que ele classifica como dicotomia radical entre Lula (PT) e Bolsonaro (sem partido). O senador afirmou, no entanto, que sua candidatura à reeleição para o Senado já está posta e não é negociável.

 

Agora vai!

Um interlocutor de Sergio Moro pediu a um empresário que organiza jantares com o alto PIB do país para realizar um encontro com o ex-juiz da Lava-Jato. A agenda ainda não tem data marcada, mas será depois de novembro, após Moro bater o martelo se vai ou não se candidatar em 2022. O movimento foi lido entre os empresários como mais um sinal de que Moro deve mesmo se aventurar nas urnas ano que vem. Ao Podemos, Moro disse que dará uma resposta na primeira quinzena de novembro. O ex-juiz avalia as opções de concorrer à presidência da República ou ao Senado Federal.