ADI - PELO PARANÁ

Coluna ADI pelo Paraná

23 de junho de 2022 às 08:06
Publicidade

Isenção

Apesar do reajuste, o Programa Energia Solidária permanece. Ele prevê a isenção de tarifa para famílias de baixa renda, inscritas no Cadastro Único do governo federal, e com consumo de até 150 kWh por mês. De acordo com a Copel, no mês de maio, cerca de 380 mil famílias no Paraná estavam ligadas ao programa.

 

Eficiência energética

Vinte e oito indústrias paranaenses receberão consultorias para identificação de práticas de eficiência energética que podem ser implantadas em seus processos produtivos, visando reduções de custos e aumento de competitividade. Elas são associadas a sindicatos empresariais filiados à Federação das Indústrias do Paraná (Fiep) que tiveram projetos voltados a essa área contemplados no Edital Fiep de Apoio às Indústrias Sindicalizadas.

 

Eficiência energética II

As consultorias nas indústrias selecionadas devem começar ainda neste mês. Para cada uma delas serão destinados R$ 15 mil dos recursos obtidos pelo edital da Fiep, com uma contrapartida de R$ 3 mil de cada empresa. Para participar do programa, as empresas precisavam cumprir quatro pré-requisitos: ser associadas aos respectivos sindicatos; ter um gasto mínimo de R$ 30 mil na fatura mensal de insumos energéticos (incluindo energia elétrica e combustíveis); ter dois turnos de produção ou no mínimo 12 horas por dia de operação; e disponibilizar as últimas 12 faturas de insumos energéticos.

 

Tempo recorde

O Paraná foi o segundo estado mais rápido do País no tempo médio de abertura de empresas neste primeiro quadrimestre de 2022. O Paraná leva em média 18 horas para abrir uma empresa, mesmo tempo registrado pelo Distrito Federal. Sergipe ficou em primeiro lugar no ranking, com 15 horas. Já a média brasileira está em 1 dia e 16 horas.

 

Saldo de empresas

Neste primeiro quadrimestre, no Paraná, foram abertas 93.620 empresas e 38.572 foram fechadas, com um saldo de 55.048. Assim, o Estado é o quarto no Brasil com maior saldo de empresas abertas, ficando atrás de São Paulo (237.878), Minas Gerais (80.192) e Rio de Janeiro (71.422).

 

Candidato ao Senado

O ex-ministro da Saúde do governo Bolsonaro, Luiz Henrique Mandetta, confirmou que será candidato ao Senado pelo estado do Mato Grosso do Sul. Ele terá como uma das adversárias a ex-ministra da Agricultura Tereza Cristina (PP), que também é cotada como vice na chapa presidencial de Bolsonaro. A candidatura de Mandetta será pelo União Brasil.

 

Programa de governo

Lula e Alckmin apresentaram as diretrizes do programa de governo. Um dos pontos que abre discordância na campanha é a revogação da reforma trabalhista. Nele, o petista sinalizou recuo, mas manteve a intenção de criar uma nova legislação. O ex-presidente também falou em ‘abrasileirar’ os preços dos combustíveis e se opôs à privatização de Petrobras e Eletrobras. No evento, a cúpula petista passou por uma saia justa com o vereador Eduardo Suplicy, que sentiu-se ignorado pela campanha.

 

Vacinação infantil

Os EUA começaram a vacinar crianças de 6 meses até 5 anos contra a Covid-19. Com isso, cerca de 19 milhões de pessoas da faixa etária estão aptas a receber algum dos imunizantes aprovados: Pfizer e Moderna.

 

Participe do nosso grupo no WhatsApp

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE