21ª Fenearte

Treze artesãos do Paraná foram selecionados para expor na 21ª Feira Nacional de Negócios do Artesanato (Fenearte) em Olinda, Pernambuco, entre os dias 10 e 19 deste mês. Na bagagem os artistas paranaenses estão levando o apoio da Secretaria de Justiça, Família e Trabalho, através do Programa do Artesanato Brasileiro, vinculado ao Departamento do Trabalho e Estímulo de Geração de Renda. “Sou um entusiasta do artesanato paranaense e a atividade é uma importante fonte de renda para uma parcela significativa da população”, afirmou o secretário Ney Leprevost.

 

Rio Vivo

O secretário estadual de Desenvolvimento Sustentável e Turismo, Márcio Nunes, participou da soltura de 300 mil novos peixes nativos no Rio Mourão, na cidade de Campo Mourão. A ação faz parte do programa estadual Rio Vivo, que tem o objetivo de repovoamento e educação ambiental. “É uma área em que o lazer existe e o turismo está crescendo cada vez mais. O nosso Estado é o único no Brasil que disciplina a utilização desses espaços de forma consciente”, afirma Nunes.

 

Por conveniência

O deputado federal Ricardo Barros (PP), líder do Governo na Câmara dos Deputados, informou que as discussões e avanços das reformas propostas desde o início do governo do presidente Jair Bolsonaro, como a tributária e a administrativa, vão ficar para depois do processo eleitoral de 2022. Barros afirmou que o governo não tem uma pauta específica de matérias no Legislativo, porque o ano eleitoral é de “dificuldades de posicionamento“. “O interesse eleitoral supera o interesse pelo Brasil, e, aí, alguns partidos deixam de fazer o que é o certo para fazer o que é conveniente eleitoralmente“, afirmou o líder do Governo na Câmara.

 

Bom ano

Barros afirma que o ano de 2021 foi de vitórias importantes para o governo. Citou alguns exemplos, dentre eles a independência do Banco Central, a capitalização da Eletrobras, medidas provisórias destinando dinheiro a compra de vacinas e o Pronampe, programas de linha de crédito a pequenas e médias empresas.

 

Lotepar

O projeto de lei que cria a Loteria do Estado do Paraná foi aprovado em primeiro turno na Assembleia Legislativa do Paraná.  A Lotepar será uma autarquia pública com orçamento e autonomia próprios e vinculada à Secretaria de Estado da Fazenda (SEFA). A justificativa do texto enfatiza que os recursos levantados pela loteria pública financiarão atividades “socialmente relevantes relacionadas à promoção de direitos sociais”. A matéria recebeu emenda de plenário e, com isso, retornou à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

 

Nada decidido!

Um exímio apoiador do presidente Jair Bolsonaro (PL), o deputado federal Filipe Barros (PSL) ainda não decidiu se vai mudar de legenda. Barros relatou que sua nova casa partidária só deve ser definida em 2022. “Pretendo tomar essa decisão em março. Independente do partido, continuarei apoiando o presidente. Fui convidado pelo próprio PL, mas também pra ficar no União Brasil (fusão do PSL com o DEM) ou ir para o PP”, disse.

 

Mobilidade rural

A Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural da Câmara dos Deputados aprovou projeto de lei que cria uma política para assegurar a mobilidade no meio rural e o escoamento da produção do campo por estradas vicinais. A relatora da proposta, Aline Sleutjes (PSL), a medida é importante para impulsionar a economia rural e dar melhores condições de vida a quem mora no campo. “Em algumas localidades, a precariedade das estradas vicinais é tamanha que se torna mais efetivo expressar a distância até os centros urbanos em número de horas para percorrê-la e não pela quantidade de quilômetros que os separa”, disse.