Foto: José Fernando Ogura/AEN

Lote de vacinas

O Paraná recebeu nessa quinta o 11º lote de vacinas contra covid-19 do Ministério da Saúde. São 492.200 doses da Coronavac, produzida pela Sinovac e pelo Instituto Butantan, e 33.250 doses da Covishield, produzida pela Universidade de Oxford com AstraZeneca e Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz). Com a nova remessa, o Estado ultrapassa o marco das 2 milhões de doses recebidas, totalizando 2.253.300 vacinas.

 

Lote de vacinas II

O secretário estadual da Saúde, Beto Preto, comemorou o recebimento do lote, o maior desde o início da campanha da vacinação. “Essas doses vão completar a imunização de 500 mil paranaenses. Com esta grande quantidade, vamos prosseguir com a vacinação”. Até a manhã dessa quinta, 1.131.213 paranaenses já tinham recebido pelo menos a primeira dose do imunizante, e 242.179 completaram sua imunização com a segunda dose.

 

Agro                                                                                                                                                                               

Durante participação, remota, no Congresso Brasileiro de Direito do Agronegócio, o deputado federal Pedro Lupion declarou que é preciso “trabalhar pela não elevação dos custos de produção da atividade agropecuária, com o objetivo de manter a competitividade do Brasil no comércio internacional”. O parlamentar paranaense acredita que a alta produtividade no campo será essencial para a economia.

 

Em circulação

A Secretaria de Estado da Saúde reafirma a recomendação para que a população mantenha as medidas preventivas para conter a disseminação da covid-19. “Hoje podemos afirmar com toda certeza que não há ambiente livre da covid-19. A transmissão comunitária está presente, o que significa dizer que não é mais possível rastrear qual é a origem da infecção, indicando que o vírus circula em todas as regiões”, afirmou o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

 

Curitiba de luto

A ex-vereadora de Curitiba Dona Lourdes morreu aos 93 anos, no Hospital Ônix Batel. Lourdes era a ex-vereadora mais idosa do Brasil. Ela foi internada no dia 30 de março com suspeita de AVC (Acidente Vascular Cerebral).

 

Viva a Democracia                                                                                                                                                          

O senador paranaense Flávio Arns (Podemos) criticou os acenos do governo federal à ditadura militar. O parlamentar diz que, apesar do golpe de 64, a democracia brasileira se reergueu, e que o Estado de Direito jamais sai engrandecido de um atropelo constitucional. “Penso que nossas lideranças políticas devem se ocupar do presente e deixar esse passado inglório para a análise dos historiadores”, ponderou.

 

Uso emergencial                                                                                                                                                              

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) aprovou a autorização temporária para uso, em caráter emergencial, da vacina da Janssen, um braço da Johnson & Johnson. O governo federal já adquiriu 38 milhões de doses do imunizante.