Coluna ADI do dia 1º de outubro de 2019

Melhor em educação

União da Vitória é a melhor cidade paranaense ranqueada no sistema de educação medido pelo relatório Urban System para o Connected Smart Cities. “Estamos atuando de maneira muito inovadora na educação, transformando o jeito de fazer política. E o resultado é esse: alunos, pais, professores, diretores e a comunidade aprovando os investimentos na área. É a melhor recompensa”, disse o prefeito Santin Roveda (PL).

Educação II

No ranking nacional, União da Vitória ocupa a nona colocação com 4,744 pontos. As próximas duas cidades parananenses mais bem ranqueadas são Irati (75º lugar, com 4,218) e Pato Branco (76º lugar, com 4,211 pontos).

Vice-líder

O presidente Jair Bolsonaro confirmou a deputada paranaense Aline Sleutjes (PSL) entre os quatro parlamentares vice-líderes do Governo na Câmara dos Deputados. Os outros três confirmados são Caroline De Toni (PSL-SC), Daniel Silveira (PSL-RJ) e Eros Biondini (Pros-MG).

***Nome forte no Pros

O prefeito de Nova América da Colina, Alexandre Basso, será um dos coordenadores das eleições municipais pelo Pros. Já em segundo mandato, Basso, que é vice-presidente estadual do Pros, vem se reunindo semanalmente com lideranças para o fortalecimento e organização do partido na região do Norte Pioneiro.

Sede do Cosems

O deputado Michele Caputo (PSDB) participou da inauguração da nova sede do Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Paraná. “Após 32 anos de existência, o Consems inaugurou sua primeira sede própria. Um prazer muito grande estar presente neste momento, o conselho tem um papel muito importante na saúde pública, contribuindo para a melhora das gestões municipais e o fortalecimento do SUS no Estado”.

Linha de transmissão

A Comissão de Constituição e Justiça da Câmara aprovou o projeto que estabelece indenização por uso de propriedade rural para implantação de linha de transmissão ou distribuição de energia elétrica. O relator, deputado Pedro Lupion (DEM-PR), deu parecer favorável à proposta que define o mínimo de 20% do valor da terra. “O projeto favorece as empresas de distribuição e transmissão que terminam por conceder indenizações ínfimas aos agricultores, os que menos condições têm de enfrentar na Justiça tais questões”.

Patriota ou PSL

Os deputados e os senadores do PSL não acreditam que o presidente Jair Bolsonaro vai trocar o partido pelo Patriota. A razão é simples: Bolsonaro vai precisar do fundo partidário para disputar as eleições. O PSL terá entre R$ 249,9 milhões e R$ 366,2 milhões para as eleições municipais em 2020. Já o Patriota, entre R$ 46 milhões e R$ 67,4 milhões. Esses valores devem se repetir em 2022.

Tarifa Zero

O presidente da Upes, Wellington Tiago, vai participar da audiência pública na quarta-feira (2) para coleta de assinaturas do projeto de iniciativa popular que prevê a gratuidade no uso do transporte público. “Para nós, estudantes, o projeto Tarifa Zero é de extrema importância. Algumas cidades já adotam o passe livre aos estudantes, mas a universalização do acesso ao transporte público é fundamental para mobilidade dos trabalhadores e dos cidadãos de uma forma geral”, disse.

 

 



Fale com a Redação

13 − doze =