Coluna ADI do dia 11 de abril de 2019

Da Redação ADI-PR Curitiba

Obras paralisadas

Estudo da Câmara Brasileira da Indústria da Construção aponta mais de 7,4 mil obras inacabadas no País, que representam R$ 140 bilhões que deixam de ser aplicados na geração de empregos. Mais de 4,6 mil são obras do PAC, 20,8% deles são de creches e pré-escolas. O estudo projeta que a retomada das obras pode gerar 500 mil empregos.

Lipski no BRDE

O Banco Central aprovou o nome do advogado Wilson Bley Lipski como representante do Paraná no BRDE. Lipski assumirá o lugar do ex-governador Orlando Pessuti. Ele já atuou como superintendente do Paranacidade, secretário estadual do Desenvolvimento Urbano e conselheiro da Agência de Fomento do Paraná.

Estado inovador

“Obrigado Paraná! O meu compromisso de tornar o nosso estado cada vez mais inovador continua firmado. Este é só o começo de um grande trabalho que faremos juntos” – do governador Ratinho Junior, ao comentar a pesquisa em que aparece com 78,4% de aprovação dos paranaenses. O levantamento do Instituto Paraná Pesquisas, encomendado pela Fiep, aponta que, somando os conceitos ótimo (15,9%), bom (43,6%) e regular (26,2%), a avaliação positiva de Ratinho Junior sobe para 85,7%.

Defensivos agrícolas

“Infelizmente, podem querer tapar o sol com a peneira, mas sem defensivos agrícolas, não existe a mínima possibilidade de produzirmos o que conseguimos no País” – do deputado Pedro Lupion (DEM-PR) após acompanhar a audiência pública com a ministra Tereza Cristina (Agricultura) sobre o uso de defensivos agrícolas nas lavouras.

Adapar

Lupion lembra da criação da Adapar (Agência de Defesa Agropecuária do Paraná) como forma de acelerar o desenvolvimento e a liberação de defensivos aprovados por regras brasileiras. “A regra que passamos a adotar foi a mais pura e simples: se aprovado pelo Ministério da Agricultura, fica aprovado no Paraná, pelo grau de confiança que há nos estudos feitos na Agricultura, no Meio ambiente e na Saúde no governo federal”.

Smart Copel

A Copel centralizou todas as suas unidades de operações e serviços que ficavam no interior, agora no polo Smart Copel no Bairro Novo Mundo, em Curitiba. Com 3 mil metros quadrados e 100 funcionários, o novo centro integrado de operações e serviços aplica o que há de mais avançado em tecnologia para atender o futuro do sistema elétrico, como redes inteligentes e sistemas de armazenamento e geração distribuída.

Agência modelo

No local também funciona uma agência modelo de atendimento presencial ao consumidor, com sistemas automatizados de atendimento, triagem para atendimentos simples ou complexos, acesso à internet sem fio e ambiente de espera em um amplo espaço localizado a uma quadra do terminal de ônibus do Capão Raso.

Compensação do ICMS

A Lei Kandir, que dispõe sobre o ICMS dos estados, foi tema de audiência pública da Comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados. A recompensação aos estados e a regulamentação da lei são aguardadas há mais de 20 anos.

Acordos de leniência

A Assembleia Legislativa aprovou requerimento do deputado Romanelli (PSB) em que pede informações à procuradora-geral do Estado, Letícia Ferreira, e ao secretário estadual de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex, se o “Estado figura como parte nos acordos de leniência feitos pelo Ministério Público Federal e as concessionárias Rodonorte e Viapar”. E também se “a duplicação da BR 376, em seus 90 km, foi incluída no acordo de leniência realizado entre o MPF e a Rodonorte”.

 



Fale com a Redação

sete − 1 =