O Codefoz (Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social) promoveu reunião de sua Câmara Técnica de Segurança Pública nesta terça-feira, 13, na sede do DNIT, em Foz do Iguaçu. Na pauta, medidas para restringir a circulação de caminhões de carga em avenidas centrais da cidade e normas de segurança e melhoria do fluxo de veículos na Ponte Internacional da Amizade.

Participaram do encontro representantes de órgãos de segurança e dos conselhos de Desenvolvimento Econômico e Social do Brasil e do Paraguai. Secretários e diretores municipais, integrantes da Defesa Civil e membros de instituições do segmento turístico iguaçuense também compareceram à reunião ordinária da câmara.

Vice-presidente da Câmara de Segurança Pública do Codefoz, o delegado da Polícia Federal Fabiano Bordignon explicou que Foz do Iguaçu deve conciliar as demandas da população, do turismo e da logística. “Estudo técnico já apontou que a economia da cidade é movida pelo turismo e a logística. Nosso objetivo é buscar soluções integradas e conjuntas para harmonizar essas duas vocações”, enfatizou.

O secretário de Governo, Tenente-Coronel Marcos Jahnke, apresentou as medidas adotadas pela prefeitura em reunião da administração convocada pelo prefeito em exercício Nilton Bobato (PCdoB). Um decreto restringe o trânsito de caminhões de carga nas avenidas das Cataratas e Paraná nos horários das 7h15 às 8h45, das 12h às 14h e das 17h30 às 19h30.

“São iniciativas adotadas em caráter emergencial, para dar uma resposta a demandas que são cobradas por toda a sociedade, principalmente após o trágico acidente ocorrido ontem na região do Boicy”, disse Jahnke. “Essa decisão da prefeitura vai melhorar o fluxo de veículos no centro, reduzir o impacto dos meios de transporte de carga e reduzir o risco de novos acidentes”, apontou.

Rota alternativa

Os participantes da reunião da Câmara de Segurança do Codefoz analisaram e aprovaram a medida apresentada pela gestão municipal para restringir o horário de trânsito para os caminhões de carga. Também debateram a criação de uma rota alternativa visando a retirar completamente o trânsito da frota pesada do corredor turístico.

“Discutimos uma rota alternativa para os caminhões de carga pesada, de modo a evitar e a desafogar o fluxo no centro, que está sendo analisada pelos técnicos da prefeitura. Estamos levantando outras sugestões”, explicou Mario Camargo, presidente do Codefoz. “Tudo isso reforça a necessidade de investimentos em infraestrutura e diversificação dos modais de transporte, pauta prioritária do conselho”, completou.

Superintendente regional do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), Vicente Veríssimo confirmou tratativas no governo federal para a construção da Perimetral Leste, no ano que vem. A avenida irá retirar o trânsito de veículos pesados das vias centrais de Foz. “Os recursos sairão da Itaipu Binacional, e a execução da obra será feita pela prefeitura. Uma empresa já foi vencedora do pregão no dia 6 de novembro, e o resultado está em fase de homologação”, esclareceu.

Segurança e fluxo de veículo na Ponte da Amizade

O segundo ponto de pauta da reunião da comissão de segurança do Codefoz abrangeu medidas para aumentar a segurança para pedestres e motoristas que transitam na Ponte Internacional da Amizade, preservar a infraestrutura física e agilizar o fluxo de veículos na via internacional que liga o Brasil e o Paraguai.

No encontro, foi enfatizado o grande movimento na ponte. São 40 mil veículos em trânsito todos os dias, sendo mil vans de transporte escolar, carros de passeio e turismo e carretas que fazem o comércio internacional de cargas. Integrantes das forças de segurança ressaltaram que desde o ano de 1994 o Tratado do Mercosul já preconiza regras para o fluxo de veículos e pessoas na Ponte da Amizade como fator necessário para a integração fronteiriça.

“Hoje existe uma coordenação e uma comunicação constante entre os órgãos que atuam nas aduanas dos três países da fronteira. Mas há um fluxo muito grande e que aumenta no final do ano e nos feriados”, disse o delegado da Alfândega da Receita Federal, Rafael Dolzan. “Vamos fazer uma experiência, alterando horários para o fluxo de cargas e dinamizando o acesso de veículos menores”, apontou.

Nos próximos dias, será detalhado um novo horário para a circulação de veículos de carga na Ponte Internacional da Amizade. O cronograma será divulgado entre profissionais e veículos da imprensa, setores do turismo, do transporte, da indústria e comércio, e para a comunidade da região trinacional.