"Saímos praticamente do zero e já estamos sendo premiados em âmbito nacional", comemorou na tarde de ontem o prefeito Leonaldo Paranhos ao receber, em Brasília, o reconhecimento da CNN (Confederação Nacional dos Municípios) durante a 21ª Marcha dos Prefeitos em Defesa dos Municípios, com a premiação do MuniCiência. Cascavel ficou entre os 15 melhores projetos do Brasil, selecionados entre mais de 250 iniciativas que concorreram, de mais de cem municípios.

O prêmio MuniCiência é uma ação pioneira da CNN e direcionada aos gestores municipais, como parte do projeto UniverCidades, realizado em parceria com a União Europeia. Entre as boas práticas estão ações inéditas e inovadoras nos Municípios que podem, além de contribuir para a melhoria da gestão municipal, ser replicadas por outros municípios, ajudando-os, assim, a melhorar os serviços oferecidos para a sociedade.

E Cascavel deu exemplo na categoria Municípios Inovadores com o "Programa Piscicultura", uma ação que contempla capacitação, tecnologias no sistema de implantação, manejo e mercado local com dois abatedouros em funcionamento e outro em andamento e pelo menos 130 produtores cadastrados.

Apoio público

"O Município é parceiro do pequeno produtor, por meio da Secretaria de Agricultura, oferecendo orientação dos nossos técnicos, além de cursos de capacitação e apoio com hora-máquina, que oportuniza a estas famílias mais uma opção de renda nas propriedades. Nossa meta é chegar a 2020 com pelo menos 500 produtores capacitados para esta atividade", detalhou Paranhos.

Convênio

Atualmente, além dos produtores cadastrados na Secretaria de Agricultura, trabalha-se para ampliar a regularização dos interessados. Em abril foi constituída a Associação dos Piscicultores do Município de Cascavel, o que facilita a organização. Hoje, cem deles já estão com aprovação técnica para atuar.

"Amanhã [hoje] vamos assinar mais um convênio com a Itaipu Binacional, que irá ampliar o leque de possibilidades também para os piscicultores", anunciou o prefeito durante a Marcha.

Com mais este convênio com a Binacional, agora no valor de R$ 13 milhões, será possível além de implantar os Ecopontos e outros benefícios na área de agricultura urbana, beneficiar pelo menos 17 piscicultores que já passaram por todo o processo de capacitação com a Secretaria de Agricultura e que poderão ser beneficiados com subsídio no valor de até 30 horas-máquina para a escavação de tanques para piscicultura.