Cascavel – Equipe de futebol americano fundada em 2011 e que em 2013 mudou de nome e cores para entrar de vez no circuito estadual, Cascavel Olympians está fechando o ano de 2018 já com a cabeça na próxima temporada, na qual pretende dar um passo ainda maior no esporte. Para isso, contará com um rodado e renomado nome da modalidade como treinador principal: Michel Antunes de Oliveira.

O profissional estava em Curitiba, onde participou da conquista do bicampeonato paranaense de futebol americano pelo Paraná HP em 2016 e 2017. “Neste ano de 2018 Michel tinha se aposentado, porém ao ver a nossa proposta, envolvendo o time e os projetos sociais, decidiu aceitar nosso convite e assumir a função de Head Coach [treinador principal]”, explica o presidente do Cascavel Olympians, Pedro Tiago Pereira de Miranda.

O retorno do profissional ao esporte demonstra que os planos da equipe cascavelense são importantes. Michel acompanha o futebol americano desde 1992. Foi espectador do primeiro jogo full pads (jogo com equipamentos completos) no Brasil. De lá para cá foi linha ofensiva durante três anos do Curitiba Brownspiders, mudou-se para o interior do Paraná para fundar o então Dois Vizinhos Redfeet (atual Francisco Beltrão Redfeet), retornou para Curitiba para assumir o Guardian Saints e depois foi convidado para assumir o time universitário do Unicentro Knights, pelo qual fez teve passagem expressiva que o fez ser convidado a assumir a defesa do Paraná HP, com o qual se sagrou bicampeão paranaense, quebrando uma hegemonia de sete anos de títulos do Coritiba Crocodiles.

 

Próxima temporada

Para 2019, além da participação no Campeonato Paranaense, o Olympians está analisando a possibilidade de competir em dois campeonatos no segundo semestre, um estadual outro envolvendo equipes de Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. “Estamos também muito engajados e animados com o nosso projeto social, chamado Cedálion [personagem da mitologia grega que era aprendiz do Deus do Fogo e que conduziu Órion, um gigante caçador, até onde o sol nascia, o que lhe devolveu a visão]. O nosso objetivo é atrair a comunidade carente e as escolas para participar e aprender tanto o esporte quanto a ideologia do futebol americano”, explica o presidente da equipe cascavelense, Pedro Tiago Pereira de Miranda.