POLÍTICA

Bolsonaro reduz vantagem de Lula e acirra ainda mais corrida pela Presidência

05 de maio de 2022 às 08:08
Publicidade

 

Cascavel – O Instituto Paraná Pesquisas divulgou ontem (4) os resultados da pesquisa de opinião pública sobre a situação eleitoral para Presidente da República em 2022 e também a avaliação da administração Federal. De acordo com os dados divulgados pelo Paraná Pesquisas, Lula ainda lidera, contudo, a vantagem que tinha para o atual presidente Jair Bolsonaro caiu, acirrando ainda mais a corrida eleitoral e agora, a diferença entre os dois rumo à Presidência da República que tem o 1º turno das eleições marcado para o dia 2 de outubro, é de 5 pontos.

No cenário espontâneo, em que os nomes não são apresentados aos entrevistados, há empate técnico entre Jair Bolsonaro e Lula. O chefe do Executivo federal foi lembrado por 25,2% dos eleitores, enquanto o nome do PT seria o candidato de 27,6% dos entrevistados. Ciro Gomes tem a preferência de 2,1% e André Janones, Sergio Moro e João Doria obtiveram menos de 1% na pesquisa. Outros 36,1% não sabem ou não responderam e 7,5% votaria branco ou nulo.

Já no cenário estimulado, onde os nomes dos candidatos são apresentados aos eleitores, o petista somou 40% das intenções, enquanto Bolsonaro tem 35,2% da preferência dos eleitores. Ciro Gomes (PDT), João Doria (PSDB) e André Janones (Avante) tiveram 7,4%; 3,2%; e 2,4% respectivamente. Simone Tebet (MDB), Luciano Bivar (União Brasil) e Luiz Felipe d’Avila (Novo) teriam menos de 1% dos votos. Votos brancos e nulos acumulariam um total de 7,2% e 3,5% não sabem ou não responderam.

Num cenário sem a presença de Ciro Gomes, Lula venceria Bolsonaro por 42,6% dos votos contra 35,7%. João Doria aparece como a terceira opção, com 4,9% e André Janones na quarta, com 2,5%. Brancos e nulos somariam 8,6% e não souberam ou não responderam, 4,2%.

 

Bolsonaro cresce

Com margem de erro de 2,2%, a pesquisa mostra que Lula manteve exatamente o mesmo resultado do levantamento anterior, que foi divulgado em 22 de abril. O resultado de Bolsonaro cresceu de 32,7% para 35,2% das intenções de voto. Ciro Gomes foi de 5,4% para 7,4%, ainda dentro da margem. Os demais também não tiveram diferença considerável. Segundo Turno

 

Segundo Turno

O Paraná Pesquisas também simulou um segundo turno entre Bolsonaro e Lula. O petista venceria a disputa com 46,4% contra 38,7% do atual presidente. Brancos e nulos somaram 10,2% e não souberam ou não responderam tiveram 4,8% das escolhas.

A diferença entre eles também caiu 2,1 pontos percentuais em relação ao levantamento do mês passado – o petista tinha 47,1% das intenções e o atual presidente contava com 38,5% do eleitorado.

Lula também seria vitorioso num cenário com Ciro Gomes como adversário no segundo turno. O candidato do PT teve 44,7% das intenções, contra 22,8% de Ciro. Além disso, os brancos e nulos seriam 26,6% e não souberam ou não responderam, 5,9%.

Por sua vez, de acordo com o levantamento, Bolsonaro venceria Ciro Gomes no segundo turno, o atual presidente levaria a vantagem, com 40,4% dos votos contra 39,3%

 

Percepção e Rejeição

O instituto também mediu qual a percepção dos brasileiros do candidato que vencerá as eleições presidenciais em outubro. Para 48,2%, o vencedor será o ex-presidente Lula, enquanto para 37,9% Bolsonaro conseguirá se reeleger. Entre aqueles que não seriam o voto dos eleitores de jeito nenhum, o campeão de rejeição foi o ex-governador de São Paulo, João Doria, que não receberia votos de 63,1% dos entrevistados.

Em segundo lugar, o candidato menos aprovado foi Jair Bolsonaro, com 50,9%; seguido de Ciro Gomes, que seria rejeitado por 46,9% do eleitorado e Lula somente em quarto, com 46,1% de rejeição.

 

Administração Federal

Segundo o Instituto Paraná Pesquisas, 42,9% das pessoas que responderam o questionário aprovam o atual governo Bolsonaro; 53,4% desaprova e 3,7% não sabe ou não opinou.

Ainda, 12,5% consideram a atual gestão Bolsonaro como ótima, 19,5%, Boa; 21,7% Regular; 10,2% Ruim e 35,2% Péssima; 0,8% não sabe ou não opinou.

 

Pesquisa

O trabalho de levantamento dos dados foi feito através de entrevistas pessoais com eleitores com 16 anos ou mais, em 26 Estados e Distrito Federal e em 166 municípios brasileiros entre os dias 28 de abril e 03 de maio de 2022 e foi contratada pela BGC Liquidez Distribuidora de Títulos Mobiliários Ltda.

Segundo o Instituto, a amostra representativa atinge um grau de confiança de 95,0% para uma margem estimada de erro de aproximadamente 2,2% para os resultados gerais. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o nº BR-09280/2022.

 

Fotos: ABR/Instituto Lula

Participe do nosso grupo no WhatsApp

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE