Bolsonaro nomeia Rolando Alexandre na PF, braço-direito de Ramagem

Nomeação ocorre após STF vetar Alexandre Ramagem para o cargo

Em decreto publicado no DOU (Diário Oficial da União) desta segunda-feira (4), o presidente Jair Bolsonaro nomeia Rolando Alexandre de Souza para assumir o cargo de diretor-geral da Polícia Federal.

Quando usar máscara de pano

Atual secretário de Planejamento da Abin (Agência Brasileira de Inteligência), Alexandre Souza era subordinado a Alexandre Ramagem. Ele tem o apoio do diretor-geral da Abin para ocupar o cargo na Polícia Federal.

Rolando substitui Mauricio Valeixo, exonerado do cargo no dia 24 de abril, o que rendeu a saída de Sergio Moro do Ministério da Justiça e da Segurança Pública.

A nomeação de Rolando para comandar a PF ocorre após Bolsonaro travar uma queda de braço com o STF (Supremo Tribunal Federal), que vetou e fez o presidente anular a nomeação do delegado Alexandre Ramagem para a instituição. Ramagem é amigo próximo dos filhos do presidente Bolsonaro.

Mosquito da dengue nas áreas externas


Fale com a Redação

5 × 1 =