Termina hoje a 43ª edição do Rali Dakar, que deve completar 7.646km de percurso dentro do território da Arábia Saudita, depois de largar e chegar em Jedá, maior porto do país.

Realizada dentro de um protocolo de segurança sanitária, a prova impediu que seus participantes abandonassem a caravana durante toda a sua realização, reduzindo o risco de infecções pelo novo coronavírus.

Na categoria UTV, ontem a dupla brasileira Reinaldo Varela/Maykel Justo terminou o dia na quinta posição – mesma colocação que ocupam na classificação geral. Os vencedores do dia foram chilenos Francisco Lopez Contardo/Juan Pablo Vinagre, que continuam na liderança geral da prova. “O nosso dia foi extremamente longo e cansativo. E, pra variar, o trajeto não facilitou em nada o nosso trabalho”, definiu Varela. “Foram 598km percorridos hoje [ontem], nos quais tivemos que trocar três pneus furados – continuamos no velho drama das pedras afiadas. Parece que o que mais tem aqui na Arábia Saudita é pedra e não petróleo, como a gente imaginava… Eu e o Maykel Justo já ficamos craques na troca de pneu”, disse o brasileiro da equipe Monster Energy/Can-Am.

Hoje a caravana do Dakar sairá da região de Yanbu para encerrar a prova no fim da tarde em Jedá, local também da largada há duas semanas. No último dia do Dakar os participantes percorrerão um total de 447km, sendo 247 km de especiais – trechos cronometrados onde acontece a corrida propriamente dita.