São Caetano – O ginasta Arthur Zanetti integra o primeiro camping de 2019 da seleção brasileira masculina de ginástica artística, a partir de segunda-feira (21) e até o dia 31, no Rio de Janeiro. Ele teve férias de três semanas após o seu casamento, mas as folgas de Natal e Ano Novo foram entre treinos.

A temporada pré-olímpica começa cedo, com a disputa da etapa da Copa do Mundo de Melbourne (AUS), em fevereiro, em que o principal objetivo é a vaga do Brasil, por equipe, nos Jogos de Tóquio 2020, na disputa do Mundial de Stuttgart (ALE), em outubro. E ainda a disputa dos Jogos Pan-Americanos, em Lima (PER), em agosto.

“A retomada foi rápida por causa do treinamento no Rio com a seleção e as duas competições que vou fazer neste início de 2019, uma nos Estados Unidos, de um clube de Houston, e outra na Austrália. Estamos fazendo preparação física, subindo nos aparelhos e fazendo elementos da série”, disse Arthur.

Luto no esporte

A Confederação Brasileira de Ginástica anunciou com pesar a morte da atleta Jackelyne da Silva, 17 anos, que defendia as cores do Esporte Clube Pinheiros. O motivo do falecimento não foi informado. A ginasta estava internada na Unidade de Pronto Atendimento de Itaquera, em São Paulo. Jack, como era conhecida, morreu na tarde de quarta (16), em São Paulo. Jackelyne da Silva defendia as cores do Esporte Clube Pinheiros desde 2010 e era conhecida por sua alegria. O clube recebeu com surpresa a notícia da morte. Segundo o técnico da ginasta, Danilo Bornea, Jackelyne teve convulsão no fim de semana e sofreu uma parada cardíaca na última quarta-feira.