Cascavel – Depois de ter perdido dois treinadores antes mesmo de o campeonato começar, o Cascavel CR tornou-se, ontem, o primeiro time do Paranaense 2019 a ficar sem técnico. Lorival Santos não resistiu à derrota em casa para o Maringá, por 2 a 1, de virada, no domingo, e foi comunicado pela diretoria, na manhã dessa segunda-feira, da rescisão de contrato.

“Às 8h o presidente Tony Almeida me ligou e informou que não mais iria contar com os meus serviços. Como futebol é feito de resultados e não de intenções, com apenas quatro dias de trabalho antes do início da competição, deixo o clube na quarta colocação da chave e à frente de duas grandes equipes do futebol paranaense, como o Athletico e o Paraná Clube, ambas dirigidas por grandes treinadores”, disse Lorival, que em cinco jogos acumulou duas vitórias (sobre Athletico e Foz do Iguaçu) e três derrotas (Londrina, Operário e Maringá).

O treinador ainda agradeceu pela oportunidade de voltar ao futebol paranaense depois de 11 anos, desejou sucesso ao seu sucessor e o advertiu: “quem disse que o futebol é justo, mentiu”.

Já a diretoria cascavelense se manifestou dizendo que o auxiliar permanente da equipe, Rodrigues, que fez parte da comissão técnica de 2018, vai ficar à frente dos trabalhos até a contratação do novo treinador, mas com a possibilidade de ser efetivado.

Clássico

Com duas vitórias fora de casa e sem nenhum ponto conquistado no Olímpico, o Cascavel CR receberá o Toledo para um clássico na última rodada da 1ª Taça, no domingo. O jogo pode valer a vaga na semifinal para ambas as equipes.