O Ministério da Saúde confirmou a habilitação de dez ambulâncias do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) do Paraná, estabelecendo recursos financeiros federais para custeio de média e alta complexidade. A demanda que já era antiga foi atendida após a solicitação do Governo do Estado.

A portaria nº 1.521 habilita seis Unidades de Suporte Básico (USB) e quatro Unidades de Suporte Avançado (USA) nos municípios de Bituruna, Cruz Machado, Fazenda Rio Grande, General Carneiro, Piraí do Sul, São Mateus do Sul, Telêmaco Borba e União da Vitória.

“A orientação do governador Ratinho Junior é de regionalização da saúde, e graças ao pedido constante do Governo do Estado ao Ministério da Saúde conseguimos habilitar essas dez ambulâncias para adicionar o recurso federal ao custeio deste atendimento que salva, diariamente, tantas vidas no Paraná”, afirmou o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto.

AMBULÂNCIAS – Desde a criação do Samu pelo Ministério da Saúde, em 2002, ficou estabelecido que o custeio do atendimento é tripartite, o que inclui governo federal, governo estadual e município. As ambulâncias devem ser adquiridas e distribuídas pela União e a regulação do serviço é custeada pelas três esferas. No mês passado, o Paraná comprou e distribuiu cinco ambulâncias para ampliação do atendimento de urgência em Irati.

No início deste Governo, em 2019, o Paraná tinha 60% de cobertura do Samu. Agora, o Estado está avançando e se aproximando da cobertura dos 399 municípios, restando apenas a 5ª Regional de Saúde.

“Desde o começo temos buscado reforçar o atendimento de urgência e emergência e também ampliar o serviço para todos os municípios. Acreditamos que nos próximos meses já poderemos afirmar que o Paraná possui cobertura integral do Samu”, explicou Beto Preto.

Segundo a Resolução nº 965/2017, o Estado auxilia no dobro do valor com as ambulâncias USA (Unidades de Suporte Avançado), chegando a R$ 72.331,50 mensais cada. Além disso, o Paraná vai arcar com os valores retroativos que não serão pagos pelo governo federal – R$ 867,9 mil para o Samu Campos Gerais, R$ 578 mil para Fazenda Rio Grande, R$ 506 mil para São Mateus do Sul e R$ 506 mil para União da Vitória.

“Fazia um ano que o governo federal não publicava nenhuma portaria, e nós vamos fazer o repasse retroativo para essas unidades, além do valor mensal que já é repassado pela secretaria”, disse Giovana Fratin , gerente de Atenção à Urgência da Sesa.