RIO – O vôlei de praia masculino mantém viva a tradição de trazer medalhas para o Brasil. A dupla brasileira formada por Alison/Bruno Schmit venceu os holandeses Meeuwsen/Brouwer, nonos melhores do mundo, uma posição a frente dos donos da casa, por dois sets a um (parciais de 21/17, 23/21 e 16/14), na Arena Olímpica de Copacabana, e estão classificados para a final da modalidade. Essa é a terceira edição consecutiva de Jogos Olímpicos que terá uma equipe brasileira no pódio da modalidade na disputa masculina. Ao lado de Emanuel, Alison ficou com a prata em Londres-2012.

APP RIO OLÍMPICO: Baixe grátis o aplicativo e conheça um Rio que você nunca viu

Vôlei de praia masculino – 15.08A partida começou equilibrada, com as duas duplas trocando pontos. Alison era um monstro no bloqueio, mas precisou de tempo para calibrar a mão no ataque, que melhorava a cada erro. Quando acertou, abriu caminho para a vitória. Os brasileiros abriram dois pontos pela primeira vez em um ponto espetacular, que levantou a torcida: Alisson sacou forte e correu para a rede, a tempo de bloquear para fazer 8 a 6 para o Brasil.

Aos poucos, a partida abriu espaço para a técnica refinada de Bruno Schmidt que, com 1,85m, além de precisão no passe, mostrou sutileza no ataque para superar e surpreender os gigantes holandeses. Assim, a dupla chegou a abrir quatro pontos de vantagem e manteve a parcial sob controle até o fim. Com 20 a 16, os brasileiros ainda desperdiçaram dois set points, mas fecharam com pancada de Alisson.

DRAMA NO FIM

O equilíbrio do primeiro set se repetiu no início do segundo e, quando os holandeses venciam por 5 a 4, a torcida começou a vaiar os adversários, em uma cena que tem se repetido pelas arenas olímpicas da Rio-2016. Se de frente as bolas paravam no bloqueio de Alison, Meeuwsen e Brouwer exploravam as paralelas para seguirem vivos na partida e buscavam as áreas onde Bruno não teria como oferecer cobertura.

Quando o Brasil vencia por 14 a 13, Alison recebeu cartão amarelo e advertência da arbitragem ao reclamar de um lance de dois toques. A arbitragem voltou a ser o centro da partida quando o árbitro viu não holandesa na rede e deu ponto para o Brasil: 17 a 16. Os brasileiros só abriram dois pontos após uma bola para fora dos holandeses: 19 a 17, mas desperdiçaram dois matchs points com Alisson, que parou três vezes seguidas no bloqueio de Meeuwsen, que ainda encaixou um ace para fechar o set.

No set desempate, os holandeses voltaram a mostrar força no bloqueio e abriram 3 a 1, mas Alison e Bruno conseguiram virar para 5 a 4. Com Alisson na rede, a primeira vantagem de dois pontos aconteceu no 7 a 5. Como aconteceu durante toda a partida, os holandeses mostraram que não se abalam com pressão e buscaram o resultado e chegaram a virar para 12 a 11, mas um erro de saque de Brower e um bloqueio de Alison fizeram o Brasil retomar a vantagem. Com um saque para fora, os holandeses deram o primeiro match point para o Brasil, e Bruno Schmidt não desperdiçou a chance de colocar o Brasil na decisão.

A dupla brasileira aguarda a definição do próximo adversário na busca pela medalha de ouro, que será o vencedor do confronto entre os italianos Lupo/Nicolai e os russos Krasilnikov/Semenov. O duelo acontece às 23h, na arena montada na Praia de Copacabana. Nenhuma das duplas enfrentou os brasileiros na competição. Os vencidos serão os adversários dos holandeses na disputa pelo bronze. A final acontece na quinta-feira, às 23h59, no mesmo local. Duas horas antes começará a disputa pelo terceiro lugar.