Agronegócio na vitrine do mundo

Por Carla Hachmann

O agro do mundo inteiro volta seus olhos para a Capital do Oeste nesta semana. O Show Rural chega à 32ª edição reconhecido como a vitrine do agronegócio, trazendo lançamentos, tecnologias, inovações, conhecimento para as mais diversas atividades do campo e da indústria.

Um dos celeiros do mundo, o oeste do Paraná passou por grandes transformações nas últimas décadas, puxadas pelo agronegócio. Hoje ocupa papel de destaque na balança comercial brasileira, e figura na liderança de vários segmentos da agricultura e da pecuária.

Contudo, os investimentos em infraestrutura e logística não acompanharam os avanços da iniciativa privada. Por muitos anos, a região foi preterida nos pacotes de investimentos do governo do Estado e do governo federal. O atraso se reflete hoje em rodovias e entroncamentos estrangulados, ferrovia precária, e, especialmente, grande déficit no sistema de energia elétrica, que atrapalha, e bastante, o setor produtivo, do pequeno ao grande produtor.

Alguns avanços são sinalizados, mas não saem do papel. Foi assim com o Aeroporto Regional, que parecia que sairia da gaveta após quatro décadas de reivindicação, mas voltou à estaca zero.

Os anseios agora se voltam à promessa de pedágios mais baratos e aumento no transporte da Ferroeste. Assim como a efetiva readequação do Trevo Cataratas e de investimentos prometidos e não cumpridos das rodovias que cortam o Estado, a exemplo da duplicação da BR-277 até o acesso do parque onde ocorre o Show Rural.

O Show Rural apresenta o que há de mais novo e melhor no agronegócio mundial e, com isso, expõe os avanços do setor na região oeste do Paraná. É preciso agora que o poder público também faça a sua parte.



Fale com a Redação

3 + dezesseis =