Adi pelo Paraná:Cotão da Assembléia,criação do Fundeb, encontro de Diretores e apreensões de mercadorias

Cotão

Os deputados federais têm reclamado do atraso no ressarcimento das despesas de aluguel, combustível e alimentação, entre outros gastos do chamado cotão. As notas fiscais já foram apresentadas e apenas cinco dos 11 funcionários estão trabalhando em função das férias e licenças médicas.

Comissão de Esporte

O presidente da Comissão de Esportes, Douglas Fabrício (CDN), registra seis reuniões realizadas pela comissão em 2019. “Foram 25 projetos aprovados, mas vale lembrar que estamos falando de uma área esquecida e pouco valorizada pela sociedade”, disse. Um requerimento propondo a criação da Frente Parlamentar em Apoio e Defesa ao Paradesporto também foi aprovado. Também fazem parte do colegiado os deputados Subtenente Everton (PSL), Alexandre Amaro (Republicanos), Boca Aberta Junior (Pros), Paulo Litro (PSDB) e as deputadas Cristina Silvestri (CDN) e Mabel Canto (PSC).

Fundeb

O senador Flávio Arns (Rede) espera aprovar até março no Congresso Nacional a criação, de forma definitiva, do Fundeb (Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica). Arns quer torná-lo perene e tirá-lo das disposições transitórias. Os parlamentares enfrentam resistência do ministro Abraham Weintraub (Educação), mas já fecharam com o senador, que é relator da proposta.

Coragem

Em 2020, o Paraná vai enfrentar um cenário mais tranquilo e conseguirá deslanchar ainda mais seu desenvolvimento sob o comando do governador Ratinho Junior. A previsão é do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ademar Traiano (PSDB), que atribuiu essa perspectiva positiva, em grande medida, à ação do Legislativo: “Os deputados tiveram a coragem para enfrentar questões polêmicas e aprovar matérias controversas que desafogaram e reorganizaram o Estado”.

Diretores de escolas

O secretário Renato Feder (Educação) coordena até o próximo dia 31 os encontros com diretores das 2.143 escolas estaduais do Paraná no Seminário Foco na Aprendizagem 2020, organizado pela Secretaria Estadual da Educação.

Apreensões

A apreensão de mercadorias irregulares pela Receita Federal bateu recorde em 2019. Foram confiscados R$ 3,2 bilhões em contrabando. São Paulo está no topo com R$ 746,1 milhões em apreensões, seguido do Paraná, com R$ 733,7 milhões. Os itens que lideraram as apreensões foram cigarros (35,67%), eletroeletrônicos (11,42%), vestuário (7,02%) e brinquedos (4,71%). O número de operações de vigilância e repressão aduaneira também foi recorde com 4.955 operações contra 3.347 realizadas em 2018.

Cocaína

O Paraná também é um dos estados com mais apreensões de cocaína feitas pela Receita. Em 2019, foram apreendidas 15,23 toneladas só no Porto de Paranaguá, um recorde que supera em 211% o montante apreendido em 2018, que foi de 4,89 toneladas. Essas mais de 15 toneladas representaram 26% do total de cocaína apreendida no País, que foi de 57,15 toneladas.

Habitação popular

O prefeito Marcelo Rangel (PSDB) vai anunciar em fevereiro o novo plano de habitação popular de Ponta Grossa. Rangel esteve em Brasília e se reuniu na Caixa Econômica Federal. “Serão investimentos em residências para a população que mais precisa de moradia própria. Os recursos já estão aprovadas pela regional da Caixa Econômica, os condomínios também estão em processo avançado. A reunião em Brasília, com a direção da Caixa, foi necessária para alinhar detalhes e liberação dos recursos”, explica.



Fale com a Redação

seis + 15 =