ESPORTES

A Copa América e sua importância para o futebol mundial

19 de junho de 2019 às 14:13
Publicidade

A Copa América é a competição entre seleções mais antiga do mundo. A primeira edição aconteceu em 1910, mas ainda em caráter não oficial. Depois, até 1967 o torneio foi chamado de Campeonato Sul-Americano de Seleções e somente em sua 30ª edição, já em 1975, passou a se chamar como a conhecemos hoje: Copa América.

Na edição deste ano, 18 países estão participando da competição. E as apostas estão abertas para saber quem será o campeão em 2019. O Uruguai é quem tem o maior número de títulos. Foram 15 no total. Depois vem a Argentina, com 14 conquistas. O Brasil aparece em terceiro com apenas oito títulos. Depois vem Paraguai, Chile e Peru, cada um com dois títulos. Os demais campeões têm apenas um título cada.

Trata-se de um dos torneios favoritos dos torcedores sul-americanos, com alguns embates memoráveis ao longo de sua história. E jogadores, quando não estão em campo por suas seleções, são tão torcedores quanto a própria torcida.

Justamente em função desta mescla entre jogadores e torcida, ganha destaque o testemunho de três atletas que não foram convocados por suas seleções, mas que prometem vestir a camisa na torcida pelo título. Em uma entrevista ao site de apostas Betway Esportes, o brasileiro Felipe Anderson e os argentinos Manuel Lanzini e Jonathan Calleri contam o que este torneio significa para eles, o que eles esperam que aconteça este ano, entre outras confissões do coração torcedor que bate no peito destes craques. Assista ao vídeo abaixo para ver as respostas completas.

Os três atletas têm passagens pelo futebol brasileiro e conhecem de perto os palcos dos espetáculos da competição que se desenrola em seis estádios do País: Morumbi e Arena Corinthians em São Paulo; Mineirão, em Belo Horizonte; Arena do Grêmio, em Porto Alegre; Arena Fonte Nova, em Salvador; e no Maracanã, no Rio de Janeiro.
Felipe Anderson foi criado na base do Santos, subindo aos profissionais em 2010. Já os argentinos fizeram bastante sucesso nos clubes que os contrataram, ainda que tenham ficado por pouco tempo. Lanzini passou pelo Fluminense entre 2011 e 2012, fazendo 5 gols em 42 jogos. Já o centroavante Calleri virou ídolo da torcida são paulina, após uma passagem marcante pelo clube em 2016, marcando 16 gols em 31 partidas.

Pelas seleções, no entanto, a conversa muda de tom. Os olhos brilham de uma forma diferente. Por isso, mesmo não estando em campo os três estão na torcida por suas seleções na Copa América de 2019.

Participe do nosso grupo no WhatsApp

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE