SÃO PAULO. Ex-líder dos governos do ex-presidente Lula e da presidente afastada Dilma Rousseff, o ex-deputado federal Cândido Vaccarezza formalizou nesta terça-feira o seu desligamento do PT. Vacarezza, que não conseguiu se reeleger À Câmara dos Deputados em 2014, vai se engajar na campanha do candidato do PRB a prefeito de São Paulo, Celso Russomanno.

? Vou ajudar na campanha. Para mim, ele é o melhor candidato ? disse.

O ex-deputado afirmou que conversou na última sexta-feira com o presidente nacional do PT, Rui Falcão, para explicar os motivos de sua saída.

? Minhas divergências com o PT são antigas, principalmente com a Dilma

No ano passado, a Polícia Federal indiciou o ex-deputado em meio ás investigações da Operação Lava-Jato, por recebimento de propina derivada de contratos da Petrobrás. O inquérito apontava indícios de corrupção passiva dos três políticos. Segundo o documento, Vaccarezza teria recebido em seu apartamento, em São Paulo, valores do doleiro Alberto Youssef, personagem central da Lava Jato, a mando do ex-diretor de Abastecimento da Petrobrás Paulo Roberto Costa, para a sua campanha à Câmara de 2010. O inquérito contra o petista foi arquivado.

No PT, mais do que a saída da legenda, o que causou perplexidade foi a união do ex-líder com Russanno

? O Vacarezza perdeu o eixo ? afirmou nesta terça-feira um integrante da campanha do prefeito Fernando Haddad à reeleição.