São Miguel do Iguaçu – O prefeito de São Miguel do Iguaçu, Boaventura Manoel João Motta, foi até a Usina de Reciclagem, na comunidade do Ipiranga, conferir como está o andamento dos trabalhos no local. A grande preocupação da administração municipal neste início de mandato é com a coleta do lixo, tanto reciclável como orgânico, pois o contrato com a empresa terceirizada que prestava o serviço de recolha do reciclado terminou no dia 31 de dezembro de 2020, e o serviço do orgânico, que é prestado pela prefeitura, está prejudicado pois um dos caminhões está estragado.

“De imediato, os garis da prefeitura estão coletando o lixo com caminhões caçamba. Estamos em estudo com o Ministério Público, em cumprimento do TAC [Termo de Ajustamento de Conduta], para contratação emergencial desse serviço, deixando nossa cidade limpa e organizada”, esclarece o vice-prefeito, Cláudio Rodrigues.

Outro problema encontrado na própria Usina de Reciclagem é com relação ao aterro sanitário. A única vala restante está com 70% da capacidade utilizada.

Quanto a isso, a equipe da Secretaria de Meio Ambiente também já está com os documentos prontos para aquisição de nova área próximo ao local, onde devem ser construídos novos aterros.

Para amenizar a situação, a prefeitura pede a colaboração da população para continuar separando o lixo reciclável do orgânico e, assim, dar a destinação ambientalmente correta para ambos.